Pedalando com Molière

(Alceste à bicyclette, FRA, 2013)

[box]Comédia
Direção: Philippe Le Guay
Elenco: Fabrice Luchini, Lambert Wilson, Maya Sansa, Camille Japy, Ged Marlon, Stéphan Wojtowicz
Roteiro: Philippe Le Guay, Fabrice Luchini
Duração: 104 min.
Nota: 7 ★★★★★★★☆☆☆[/box]

Não há meio melhor para estudar o ser humano do que prestar atenção em uma amizade. Entrega opcional, nesse jogo de admiração, enfrentamento, aceitação e confusão de personalidades, a relação vai se construindo entre alegrias e tristezas, bons momentos e brigas.

Pedalando com Molière é um filme sobre a amizade, ou sobre os seres humanos. Um famoso ator de séries televisivas resolve procurar um velho amigo que vive recluso em uma ilha para que juntos levem aos palcos uma encenação do clássico de Molière, O Misantropo. A conexão com a peça do dramaturgo francês está presente desde o primeiro momento e não só empresta características aos personagens, como faz parte dos diálogos, em citações muito bem encaixadas.

O roteiro brinca com a simpatia e a antipatia pelos dois personagens principais. Se Gauthier é presunçoso e pouco agradável com seu jeito de tratar sua assistente, a ideia de que todos devem estar a sua disposição e uma atenção dissimulada aos fãs; Serge já aparece mais interessante com seu jeito ranzinza e divertido, passando mais sinceridade.

Mas nada dura tanto tempo assim. O duelo entre o empombado e o intolerante vai se alternando, assim como os momentos de um e de outro e a simpatia que o público sente por cada um. Ao assumir as características da farsa e evitar a qualquer custo determinações maniqueístas, vê-se na tela a constante construção e desconstrução da imagem de cada um dos personagens.

O texto inspirado, escrito pelo diretor e por um dos protagonistas, Fabrice Luchini, seu amigo de longa data, sabe conviver com o clássico versado do teatro de Molière e não perde nenhuma oportunidade de fazer rir. Cenas como a conversa sobre a aspirante à atriz, as interrupções do ensaio e a correta dicção são divertidíssimas.

O entendimento entre a dupla de atores é fundamental para que isso chegue tão claramente ao espectador. Luchini e Lambert Wilson se saem muito bem com a alternância de situações e personalidades e constroem figuras críveis e envolventes.

Pedalando com Molière quer falar sobre o homem e chega lá. É um filme que entretém e diverte sem se entregar à facilidade, mas sendo extremamente simples. Uma boa pedida.

Um Grande Momento:
Assistindo ao seriado.

Pedalando-com-moliere_poster

Links

[imdb href=”http://www.imdb.com/title/tt2207050/”]

Pin It on Pinterest

Share This