Ecofalante começa hoje em São Paulo

De 29 de maio a 12 de junho, São Paulo recebe a 8ª edição da Mostra Ecofalante de Cinema, o mais importante evento sul-americano dedicado à temática socioambiental. Ocupando o Espaço Itaú de Cinema Augusta, Reserva Cultural, CCBB e outros locais, a mostra traz 132 filmes de 32 países, com longas-metragens inéditos no país, ciclo sobre utopias e o cinema pós-68 e homenagem a Silvio Tendler.

O filme de abertura será Bem-Vindos a Sodoma, de Florian Weigensamer e Christian Krönes, que retrata o maior lixão de eletrônicos do mundo. A programação está dividida em mais de quinze mostras temáticas, entre elas as competitivas latino-americanas de longas e curtas-metragens e Panorama Internacional Contemporâneo, esta subdividida em Cidades, Economia, Povos & Lugares, Recursos Naturais, Saúde, Sociobiodiversidade e Trabalho.

O Panorama Histórico volta-se para o cinema pós-utópico, com o título A Crise das Utopias e o Cinema Militante Pós-68 e filmes de Frederick Wiseman, Ruy Guerra, Chris Maker, Glauber Rocha, Robert Epstein, Agnès Varda e Michelangelo Antonioni.

A produção universitária também tem o seu espaço, assim como o Concurso Curta Ecofalante, uma importante janela para a produção de jovens realizadores. Para os pequenos, há a Sessão Infantil, e para todos, uma sessão especial de VR, realidade virtual.

Além das exibições, a Ecofalante promove a segunda edição do Seminário de Cinema e Educação, uma reflexão sobre o potencial pedagógico do uso do cinema na escola, em parceria com o Sesc São Paulo. O teórico e professor de cinema Ismail Xavier ministra a masterclass “O Que o cinema ainda tem a ensinar às novas gerações”. Já o professor da Unesp de Rio Claro César Leite aborda “O que pode o cinema na escola? Experiências, corte, montagens, espacialidades e encontros”.

Para conhecer todos os selecionados, a programação e ter mais detalhes, acesse o site da Ecofalante.

A Mostra Ecofalante de Cinema é uma apresentação do Ministério da Cidadania e Secretaria Especial da Cultura, do Governo do Estado de São Paulo – por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa – e da Ecofalante Ela é viabilizada através da Lei de Incentivo à Cultura e do Programa de Apoio à Cultura (ProAC). Tem patrocínio do Mercado Livre, apoio da White Martins e da Kimberly-Clark e parceria do Sesc. É uma produção da Doc & Outras Coisas, co-produção da Química Cultural, correalização da Embaixada da França no Brasil, do Consulado Geral da França em São Paulo, do Instituto Francês do Brasil, do Centro Cultural Banco do Brasil, da Spcine e da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo. A realização é da Ecofalante, do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, do Ministério da Cidadania e do Governo Federal.