Terminou ontem (30/11), o 43º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, em uma noite marcada pela exibição da cópia restaurada de O Leão de Sete Cabeças, filme de 1970 que Glauber Rocha realizou na África durante seu exílio.

O Céu sobre os Ombros, de Sérgio Borges, levou o Candango de melhor filme 35mm, enquanto o melhor curta foi Acercadacana, de Felipe Peres Calheiros. O curta digital Traz Outro Amigo Também, de Frederico Cabral se destacou levando melhor filme, melhor roteiro e melhor montagem.

A noite também foi marcada pela confusão gerada pela publicação antecipada dos resultados por dois grandes portais de internet. Ainda durante o anuncio dos vencedores na festa de premiação, os resultados já podiam ser conferidos na internet, o que levou o público a vaiar vários dos que subiam ao palco.

Confira abaixo a lista completa dos vencedores:

Filme de longa metragem 35mm

Melhor Filme

Prêmio Especial do Júri 35mm

Melhor Direção

Melhor Ator

  • Fernando Bezerra, de Transeunte

Melhor Atriz

  • Melissa Dullius, de Os Residentes

Melhor Ator Coadjuvante

  • Rikle Miranda, de Alegria

Melhor Atriz Coadjuvante

  • Simone Sales de Alcântara, de Os Residentes

Melhor Roteiro

Melhor Fotografia

  • Aluizio Raulino, por Os Residentes

Melhor Direção de Arte

  • Gustavo Bragança, por A Alegria

Melhor Trilha Sonora

  • Andre Wakko, Juan Rojo, David Lanskylansky e Vanessa Michellis, por Os Residentes

Melhor Som

  • Som Direto, Edicão de Som e Mixagem de Transeunte

Melhor Montagem

Filme de curta ou média metragem 35mm

Melhor Filme

  • Acercadacana, de Felipe Peres Calheiros

Prêmio Especial do Júri

  • Braxília, de Danyella Proença

Melhor Direção

  • Gabriel Martins e Maurilio Martins, de Contagem

Melhor Ator

  • Vinny Azar e Ícaro Teixeira, por A Mula Teimosa e o Controle Remoto

Melhor Atriz

  • Dira Paes, de Matinta

Melhor Roteiro

  • Danyella Proença, de Braxília

Melhor Fotografia

  • Yuri Cesar, de Cachoeira

Melhor Direção de Arte

  • Maíra Mesquita, de Fábula das Três Avôs

Melhor Trilha Sonora

  • Puriki e índios do alto rio negro, de Cachoeira

Melhor Som

  • Som Direto, Edicão de Som e Mixagem de Matinta

Melhor Montagem

  • Paulo Sano, de Acercadacana
Filme de curta metragem Digital

Melhor Filme

  • Traz Outro Amigo Também de Frederico Cabral

Melhor Direção

  • Pablo Lobato, pelo filme Queda

Melhor Ator

  • Emanuel Aragão, por Só Mais um Filme de Amor

Melhor Atriz

  • Ketellen Coutinho, por Tempo de Criança

Melhor Roteiro

  • Samir Machado de Machado, por Traz Outro Amigo Também

Melhor Fotografia

  • Carol Matias e Elias Guerra, por Entrevãos

Melhor Direção de Arte

  • Daniel Banda, por O Filho do Vizinho

Melhor Trilha Sonora

  • Lucas Marcier, por Tempo de Criança

Melhor Som

  • O Grivo, por Queda

Melhor Montagem

  • O Grivo, por Queda

Prêmio do Júri Popular

Melhor Filme de longa metragem 35mm

  • Amor?, de João Jardim

Melhor Filme de média ou curta metragem 35mm

  • Braxília, de Danyella Proença

Prêmio da Crítica

Melhor longa em 35mm

  • Transeunte, de Eryk Rocha

Melhor curta em 35mm

  • A Mula Teimosa e o Controle Remoto, de Hélio Villela Nunes

Aquisição Canal Brasil

  • Cessão de um Prêmio de Aquisição, no valor de R$ 15.000,00, ao Melhor Curta 35mm selecionado pelo júri Canal Brasil – A Mula Teimosa e o Controle Remoto, de Hélio Villela Nunes

Prêmio Conterâneos

  • Melhor Documentário do Festival – Zé[s], de Piu Gomes