O cinema de gênero ainda é algo muito pouco explorado no cinema brasileiro. Nos últimos tempos, porém, essa realidade vem se alterando, e aqueles poucos assumiram o desafio de levar às telas gêneros diferentes começam agora a ganhar muitos novos colegas. A ficção científica é um desses gêneros e demonstra bem esse crescente da produção atual. Por isso ganha uma mostra dedicada só para ele, a Sci-Fi Brasil, que acontece de 4 a 16 de setembro na CAIXA Cultural Rio de Janeiro.

Filmes produzidos recentemente dividem a programação com outros mais antigos. “A mostra pretende valorizar a produção nacional de ficção científica, resgatando importantes obras já esquecidas pelo público. A ficção científica tem em seu cerne a reflexão sobre assuntos de interesse público, como política, avanços científicos, cultura, alienação, meio ambiente e preconceitos. Todas essas questões são levantadas nos filmes selecionados”, diz Eric Paiva.

São 12 curtas e 12 longa-metragens, especialmente selecionados por Eric Paiva e Marcelo Engster, além de dois debates sobre o tema: “Efeitos especiais e visuais na produção de ficção científica brasileira”,  com Clóvis Vieira e Sabrina Fidalgo, e “Ficção Científica e Alegorias do Terceiro Mundo”, com Claudio Peralta e Sergio Farjalla Jr.

Personal Vivator, de Sabrina Fidalgo

Programação

4 de setembro (terça-feira)
16h – À Margem do Universo (2017), de Tiago Esmeraldo, 18 min, Livre + O Homem que Comprou o Mundo (1968), de Eduardo Coutinho, 90 min, 14 anos
18h30 – Capitão Eléctron contra a Ameaça Venusiana (1986), de Dário R. C. Castro, Edmundo G. Barreiros, Humberto Pereira e Marcello Monteiro, 16 min, Livre + O Monstro Legume do Espaço (1995), de Petter Baiestorf, 77 min, 16 anos

5 de setembro (quarta-feira)
16h – Loop (2002), de Carlos Gregório, 6 min, Livre + Quem é Beta? (1973), de Nelson Pereira dos Santos, 85 min, 12 anos
18h30 – Janaína Overdrive (2016), de Mozart Freire, 19 min, 16 anos + Uma História de Amor e Fúria (2013), de Luiz Bolognesi, 74 min, 14 anos

6 de setembro (quinta-feira)
16h – O Quebra Cabeça de Tarik (2015), de Maria Leite, 19 min, 12 anos + Cassiopéia (1986), de Clóvis Viera, 80 min, Livre
18h30 – Personal Vivator (2014), de Sabrina Fidalgo, 20 min, 12 anos + Branco Sai, Preto Fica (2014), de Adirley Queirós, 93 min, 12 anos

Uma História de Amor e Fúria, de Luiz Bolognesi

7 de setembro (sexta-feira)
16h – Bahia Sci-Fi (2015), de Petrus Pires, 32 min, Livre + Abrigo Nuclear (1982), de Roberto Pires, 86 min, 10 anos
18h30 – Recife Frio (2009), de Kleber Mendonça Filho, 24 min, 10 anos + Os Cosmonautas (1962), de Victor Lima, 90 min, Livre;

8 de setembro (sábado)
13h30 – Barbosa (1988), de Jorge Furtado e Ana Luiza Azevedo, 13 min, Livre + O Homem do Futuro (2011), de Cláudio Torres, 106 min, 12 anos
16h – Ultravioleta (2018), de Dhiones do Congo, 12 min, Livre + Oceano Atlantis (1993), de Francisco de Paula, 80 min, Livre
18h30 – Debate Efeitos especiais e visuais na produção de ficção científica brasileira, com Claudio Peralta e Sérgio Farjalla Jr.

9 de setembro (domingo)
16h – Master Blaster – Uma aventura de Hans Lucas na nebulosa 2907N (2013), de Raul Arthuso, 19 min, Livre + Etéia, a Extraterrestre em sua Aventura no Rio (1983), de Roberto Mauro, 94 min, 14 anos
18h30 – Tempo Real (2010), de Mino Barros Reis e Joana Limaverde, 10 min, Livre + A repartição do tempo (2016), de Santiago Dellape, 100 min, 16 anos

Recife Frio, de Kleber Mendonça Filho

11 de setembro (terça-feira)
16h – Capitão Eléctron contra a Ameaça Venusiana (1986), de Dário R. C. Castro, Edmundo G. Barreiros, Humberto Pereira e Marcello Monteiro, 16 min, Livre + O Monstro Legume do Espaço (1995), de Petter Baiestorf, 77 min, 16 anos
18h30 – À Margem do Universo (2017), de Tiago Esmeraldo, 18 min, Livre + O Homem que Comprou o Mundo (1968), de Eduardo Coutinho, 90 min, 14 anos

12 de setembro (quarta-feira)
16h – Janaína Overdrive (2016), de Mozart Freire, 19 min, 16 anos + Uma História de Amor e Fúria (2013), de Luiz Bolognesi, 74 min, 14 anos
18h30 – Loop (2002), de Carlos Gregório, 6 min, Livre + Quem é Beta? (1973), de Nelson Pereira dos Santos, 85 min, 12 anos

13 de setembro (quinta-feira)
14h – Personal Vivator (2014), de Sabrina Fidalgo, 20 min, 12 anos + Branco Sai, Preto Fica (2014), de Adirley Queirós, 93 min, 12 anos
16h30 – O Quebra Cabeça de Tarik (2015), de Maria Leite, 19 min, 12 anos + Cassiopéia (1986), de Clóvis Viera, 80 min, Livre
19h – Debate Ficção Científica e Alegorias do Terceiro Mundo, com Clóvis Vieira e Sabrina Fidalgo

Branco Sai, Preto Fica, de Adirley Queirós

14 de setembro (sexta-feira)
16h – Recife Frio (2009), de Kleber Mendonça Filho, 24 min, 10 anos + Os Cosmonautas (1962), de Victor Lima, 90 min, Livre
18h30 – Bahia Sci Fi (2015), de Petrus Pires, 32 min, Livre + Abrigo Nuclear (1982), de Roberto Pires, 86 min, 10 anos

15 de setembro (sábado)
16h – Ultravioleta (2018), de Dhiones do Congo, 12 min, Livre + Oceano Atlantis (1993), de Francisco de Paula, 80 min, Livre
18h30 – Barbosa (1988), de Jorge Furtado e Ana Luiza Azevedo, 13 min, Livre + O Homem do Futuro (2011), de Cláudio Torres, 106 min, 12 anos

16 de setembro (domingo)
16h – Tempo Real (2010), de Mino Barros Reis e Joana Limaverde, 10 min, Livre + A repartição do tempo (2016), de Santiago Dellape, 100 min, 16 anos
18h30 – Master Blaster – Uma aventura de Hans Lucas na nebulosa 2907N (2013), de Raul Arthuso, 19 min, Livre + Etéia, a Extraterrestre em sua Aventura no Rio (1983), de Roberto Mauro, 94 min, 14 anos

À Margem do Universo, de Tiago Esmeraldo

SERVIÇO
Mostra Sci-Fi Brasil – Eles estão entre nós
Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 1 (Endereço: Av. Almirante Barroso, 25, Centro – Metrô e VLT: Estação Carioca)
Data: 4 a 16 de setembro de 2018 (terça-feira a domingo)
Horários: Consultar programação
Informações: (21) 3980-3815
Ingressos: R$ 6,00 (inteira) e R$ 3,00 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia.
Bilheteria: terça-feira a domingo, das 13h às 20h
Duração: Consultar programação
Capacidade: 78 lugares (mais 3 para cadeirantes)
Classificação Indicativa: Consultar programação
Realização: Boulevard Filmes
Acesso para pessoas com deficiência
Patrocínio: CAIXA e Governo Federal

Foto destaque: O Quebra Cabeça de Tarik, de Maria Leite