Mostra de TiradentesNotícias

23ª Mostra de Tiradentes: Vencedores

No evento que abre o calendário audiovisual brasileiro, a diversidade foi ponto alto da edição, reafirmando aquilo que vem sendo construído ao longo de várias edições. Na premiação, uma surpresa com um filme de terror sendo o grande vencedor. O longa-metragem cearense Canto dos Ossos, de Petrus de Bairros e Jorge Polo, foi o escolhido pelo Júri Oficial como o melhor filme da Mostra Aurora da 23ª Mostra de Cinema de Tiradentes. O anúncio aconteceu hoje à noite (1º), no Cine-Tenda.

Nas palavras do júri, o filme “aposta na imaginação como potência gestada coletivamente e acolhe seu caráter disjuntivo”. E completou: “Um filme pode nos dizer coisas pela metade, pode errar ou exagerar e, no entanto, pode, à sua maneira, revelar epifanias que nos oferecem o intempestivo cristal de um segmento de tempo, de gesto, de susto privilegiado”.

O Júri Jovem, que confere o Prêmio Carlos Reichenbach, ao melhor longa da Mostra Olhos Livres, escolheu o filme mineiro Yãmĩyhex – As Mulheres-espírito, de Sueli Maxakali e Isael Maxakali, destacando, “a delirante efervescência da terra, a estética do estar, um manifesto de atravessamentos”.

O Prêmio Helena Ignez 2020, oferecido pelo Júri Oficial a um destaque feminino em qualquer função nos filmes das mostras Aurora e Foco, foi entregue pelas mãos da própria atriz e diretora. A vencedora foi a diretora de fotografia Lílis Soares, que esteve em Tiradentes participando de três trabalhos: os curtas Ilhas de Calor, na Mostra Jovem; Minha História É Outra”, na Mostra Foco; e o longa Um Dia com Jerusa, na Mostra A Imaginação como Potência.

“O que ela tem feito, articulada em coletivos, como o Coletivo de Diretoras de Fotografia do Brasil, ao qual o júri estende sua homenagem, é um cinema que assume para si a responsabilidade de enfrentar não apenas uma disputa de narrativas, mas o agenciamento de uma sensibilidade preta”, destacou o texto do Júri Oficial. No agradecimento, emocionada, Lílis desejou um cinema brasileiro com mais mulheres e mais pessoas negras na criação.

Na Mostra Foco, o Júri escolheu o curta-metragem Egum, de Yuri Costa. Para o júri, “na proposta de abordar a questão racial em sua dimensão sensível, encontramos um filme que se posiciona no âmbito do cinema de gênero, em busca de formas para as sensações de terror e desespero que com frequência atravessam o cotidiano dos corpos negros no Brasil”.

Confira a lista completa de premiados:

Melhor longa-metragem Júri Popular
Até o Fim (BA), de Glenda Nicário e Ary Rosa.

Melhor curta-metragem Júri Popular
A Parteira (RN), de Catarina Doolan.

Melhor curta-metragem pelo Júri Oficial, Mostra Foco
Egum (RJ), de Yuri Costa.

Melhor longa-metragem pelo Júri Jovem, da Mostra Olhos Livres, Prêmio Carlos Reichenbach
Yãmĩyhex – As Mulheres-espírito (MG), de Sueli Maxakali e Isael Maxakali.

Melhor longa-metragem da Mostra Aurora, pelo Júri Oficial
Canto dos Ossos (RJ), de Jorge Polo e Petrus de Bairros.

Prêmio Helena Ignez para destaque feminino
Lílis Soares, diretora de fotografia.

Prêmio Canal Brasil de Curtas
Perifericu (SP), de Nay Mendl, Rosa Caldeira, Stheffany Fernanda e Vita Pereira.

Sobre a Mostra de Tiradentes

Maior evento dedicado ao cinema brasileiro contemporâneo em formação, reflexão, exibição e difusão realizado no país. Apresenta, exibe e debate, em edições anuais, o que há de mais inovador e promissor na produção audiovisual brasileira, em pré-estreias nacionais, de longas e curtas – uma trajetória rica e abrangente que ocupa lugar de destaque no centro da história do audiovisual e no circuito de festivais realizados no Brasil.

Trata-se de um programa audiovisual que reúne todas as manifestações da arte numa programação cultural abrangente oferecida gratuitamente ao público que prevê a exibição de mais de 100 filmes brasileiros em pré-estreias nacionais, mais de 40 sessões de cinema, homenagens, oficinas, debates, seminário, mostrinha de cinema, exposições, lançamento de livros, teatro de rua, shows musicais, performance audiovisual, encontros e diálogos audiovisuais e atrações artísticas.

Redação

O Cenas de Cinema é um veículo informal e divertido que tem como principal objetivo divulgar a sétima arte, com críticas, notícias, listas e matérias especiais
Botão Voltar ao topo
Fechar