Notícias

54º Festival de Brasília anuncia seleção

De 7 a 14 de dezembro acontece mais uma edição do Festival de Brasília mais importante festival de cinema do país. Apesar de todas as adversidades, com a cultura sob ataque constante e o caos sanitário, o evento segue acontecendo e, mais uma vez, chegará a todo o país pelo Canal Brasil e pela plataforma InnSaei.TV. Porém, o evento ainda tenta reencontrar sua identidade. Nesta 54º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, com a curadoria formada pelo cineasta Sílvio Tendler e pela professora da UnB Tânia Montoro, vêm diferente do ano anterior, privilegiando as ficções no lugar dos documentários e com a proposta de refletir sobre a produção nacional depois de dois anos de pandemia.

Dentre os 985 filmes inscritos, foram selecionados seis longas e 12 curtas para pleitear os cobiçados Candangos na Mostra Competitiva Nacional, além de quatro curtas e oito longas para concorrerem na Mostra Brasília. A comissão de seleção dos longas nacionais foi composta por Lino Meireles, Luiz Carlos Merten, Sandra Kogut, Nicole Puzzi e Pedro Caribé. Já os curtas nacionais foram selecionados por Adriana Vasconcelos, André Luís da Cunha, Flávia Barbalho, Paula Sacchetta e Paulinho Sacramento. A Mostra Brasília contou com Flavia Guerra, Maíra Carvalho e Marcelo Emanuel dos Santos na comissão de seleção.

Confira os filmes selecionados

Apoie o Cenas

MOSTRA COMPETITIVA NACIONAL

LONGAS-METRAGENS

Alice dos Anjos (BA), de Daniel Leite Almeida
Lavra (MG), de Lucas Bambozzi
Acaso (DF), de Luis Jungmann Girafa
Ela e eu (SP), de Gustavo Rosa de Moura
De onde viemos, para onde vamos (GO), de Rochane Torres
Saudade do Futuro (RJ), de Anna Azevedo

CURTAS-METRAGENS

Ocupagem (SP), de Joel Pizzini
Terra Nova (AM), de Diego Bauer
Filhos da Periferia (DF), de Arthur Gonzaga
Chão de Fábrica (SP), de Nika Kopko
Deus me Livre (PR), de Carlos Henrique de Oliveira e Luis Ansorena
Adão, Eva e o Fruto Proibido (PB), de R.B. Lima
Como respirar fora d’água (SP), de Júlia Fávero e Victoria Negreiros
Cantareira (SP), de Rodrigo Ribeyro
Sayonara (SP), de Chris Tex
Era uma vez… Uma princesa (DF), de Lisiane Cohen
Da boca da noite à barra do dia (PE), de Tiago Delácio

MOSTRA BRASÍLIA

LONGAS-METRAGENS

Mestre de Cena, de João Inácio
Acaso, de Luis Jungmann Girafa (selecionado também para a mostra nacional)
Noctiluzes, de Jimi Figueiredo e Sérgio Sartório
Advento de Maria, de Vinícius Machado

CURTAS-METRAGENS

Tempo de Derruba, de Gabriela Daldegan
Tinhosa, de Rafael Cardim Bernardes
Filhos da Periferia, de Arthur Gonzaga (selecionado também para a mostra nacional)
Cavalo Marinho, de Gustavo Serrate
Benevolentes, de Thiago Nunes
Ele tem saudade, de João Campos
A Casa do Caminho, de Renan Montenegro
Vírus, de Larissa Mauro e Joy Ballard. 

COMO ASSISTIR 

O público assiste a todos os filmes do 54º Festival de Brasília gratuitamente na plataforma InnSaei.TV e também confere os longas da Mostra Competitiva Nacional no Canal Brasil, às 23h30, seguindo a programação. Logo na sequência, à 1h30, o mesmo longa estreia na plataforma InnSaei.TV, ficando disponível até às 23h29 do mesmo dia.

Os curtas da Mostra Competitiva, bem como os filmes da Mostra Brasília e mostras paralelas estarão disponíveis exclusivamente pela plataforma InnSaei.TV (horários a consultar no site do festival). Lá também acontecerá a votação do Júri Popular.

HOMENAGENS

Nessa edição, o Festival de Brasília oferece um Candango especial pelo reconhecimento da obra de Léa Garcia, atriz carioca fundamental para o teatro e cinema brasileiros, em seus 88 anos de idade e 70 de carreira. O FBCB também homenageia a memória da professora Lucília Marquez e dos atores Lauro Montana, Luiz Gustavo, Tarcísio Meira, Paulo José e Paulo Gustavo. 

Na abertura da Mostra Brasília homenageia Tânia Quaresma, cineasta que nos deixou em julho deste ano, com a exibição de Caçadores de História (2016), documentário que retrata a realidade das catadoras e catadores de materiais recicláveis do Brasil.

Redação

O Cenas de Cinema é um veículo informal e divertido que tem como principal objetivo divulgar a sétima arte, com críticas, notícias, listas e matérias especiais
Botão Voltar ao topo