Crítica | Streaming

A Grande Família – O Filme

Visto na TV(A Grande Família – O Filme, BRA, 2007)

Comédia

Direção: Maurício Farias

Elenco: Marco Nanini, Marieta Severo, Guta Stresser, Lúcio Mauro Filho, Pedro Cardoso, Andréa Beltrão, Marcos Oliveira, Tonico Pereira, Paulo Betti

Roteiro: Guel Arraes, Cláudio Paiva

Duração: 104 min.

Minha nota: 4/10

Na semana passada a Globo repetiu o Festival Nacional, que passa durante uma semana algumas das produções nacionais. Eu acho uma semana pouco e no horário em que ela é exibida então… Mas vamos a alguns dos filmes assistidos.

Um deles, que não tive a menor curiosidade de ver antes, foi o A Grande Família. Mas eu estava lá, o canal era a Globo e o filme ia começar. Por que não então?

Um dos maiores problemas de qualquer filme baseado em uma série de televisão é que por mais que tentem adaptar as coisas, ele sempre vai ter aquela cara de episódio. Não adianta incrementar, colocar novos atores e chamar todos os velhos, a impressão do espectador geralmente é a de que ele está vendo um capítulo muito maior do que o de costume.

Mas A Grande Família conseguiu fazer ainda pior: investindo na repetição dos fatos criou a sensação de que estávamos assistindo ao mesmo episódio várias vezes e cansou bastante. Depois da terceira repetição, a vontade era de desligar a televisão e tentar fazer qualquer outra coisa.

Os atores estão muito bem, não pelo roteiro ou qualquer outra coisa do tipo, mas porque são todos excelentes em suas profissões e ponto.

Sem nada de novo, é melhor esperar pela quinta-feira à noite.

Um Grande Momento

Nenhum.

A-grande-familia_poster

Links

Imdb

 

Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.

9 Comentários

  1. hauhuauhaah Você descreve perfeitamente as sensações que tive quando assisti o filme da Grande Família. O mesmo capítulo repetindo trocentas vezes, tornando-o bastante cansativo.

  2. Oi gente!!!

    Amanda – Eu concordo com você também. É um desperdício de dinheiro e de várias outras coisas.
    Outro dia estava lendo sobre a vontade da Jennifer Aniston de fazer um filme do seriado Friends. Acho que só por ter acontecido uma pausa entre a tv e o cinema, as coisas tenham alguma chance de dar certo.
    O caso de A Grande Família é mais grave porque o seriado ainda existe e, pior, o filme foi tratado como um complemento do mesmo…

    Filipe – Eu conheço muito pouco o cinema de Portugal, mas já vi bons filmes daí.
    No Brasil a coisa está melhorando, mas ainda temos um longo caminho…

    Vinícius – Péssima mesmo! E não é nem “esticado” e repetido…

    Thayze – Foi o que eu falei do possível Friends. Mas o negócio de usar o filme como se ele fosse parte integrante do seriado (a Bebel engravida no cinema e o neném nasce na televisão) foi um absurdo!

    O Cara – Eu preferi as repetições de Ponto de Vista. hehehe.

    Lucas – Frustrante, né?

    Cybass – Eu assisti Corra Lola Corra e adoro o filme. Vários outros que trabalham com a repetição são muito bons também. O problema é o vínculo do público com o seriado…

    Beijocas a todos!

  3. eu vi no cinema ha um tempo e na epoca tive a mesma sensacao. o filme nao é tao engraçado como a série, tem cara de episódio extendido e as repetiçoes no enredo sao um pouco cansativas.

  4. Ixi, eu até que gostei, rs… Achei essas repetições muito melhores do que as do Ponto de Vista, por exemplo, rs…

  5. … então, acho a idéia até válida. Mas quando ocorre como em Sex and the City, ou seja, faz bastante tempo que o seriado acabou e os fãs da série só querem mais um pouco do que era tão bom. Agora usar um filme como mais um episódio do seriado, inclusive fazendo uso dos acontecimentos do filme como sequencia da série é deprimente.

  6. Também não gosto nadinha desse filme, para mim foi uma péssima adaptação do seriado (na verdade é um episódio “esticado” com alguns momentos irritantes no meio).

  7. Cecilia, obrigado pela visita ao Additional Camera. Já adicionei o Cenas aos links de interesse. Continuarei a ser um seguidor periódico das tuas publicações, tal como já vem sendo hábito!

    Infelizmente para nós, portugueses, o cinema em Portugal é ainda muito pobre… O Brasil tem demonstrado ao longo dos anos que possui grandes filmes de qualidade.

  8. A Grande Família é um seriado brasileiro que se enquadra em sitcom, na definição americana. Logo, é complicado fazer uma adaptação para um filme. Como você disse vai ser sempre, mais do mesmo. Seria algo como tentar um filme de Friends, acho que seria um desastre.
    A Globo Filmes poderia aproveitar sua capacidade técnica para fazer bons filmes nacionais e não ficar tentando vender seus produtos televisivos dessa maneira.
    E a Rede Globo poderia passar filmes nacionais de qualidade, pois existem muitos por aí, sem uma chance na televisão.

Botão Voltar ao topo