Crítica | Streaming

As Bem-Armadas

(The Heat, EUA, 2013)

Comédia
Direção: Paul Feig
Elenco: Sandra Bullock, Melissa McCarthy, Demian Bichir, Marlon Wayans, Michael Rapaport, Jane Curtin, Spoken Reasons, Dan Bakkedahl, Taran Killam, Michael McDonald, Thomas F. Wilson
Roteiro: Katie Dippold
Duração: 117 min.
Nota: 6 ★★★★★★☆☆☆☆

Nada soa muito original em As Bem-Armadas. A história é sobre uma dupla de policiais com personalidades distintas que precisa se entender para resolver um crime. Filmes como este existem aos montes por aí e não é difícil deduzir o caminho que tramas do gênero seguirão. Apesar da sua previsibilidade, há duas coisas no longa-metragem que garantem o bom entretenimento: Sandra Bullock e Melissa McCarthy.

Sarah Ashburn (Sandra Bullock) é uma agente do FBI transferida para a cidade de Boston para ajudar a polícia local a desvendar uma rede de tráfico de drogas. Disciplinada, ela não tolera a quebra das regras e se comporta como se fosse uma policial melhor do que os outros. Em resumo, uma chata. A explosiva Shannon Mullins (Melissa McCarthy) é parceira de Ashburn nesta missão. O estilo de Mullins é despojado. Ela vai trabalhar de jeans e camiseta e não sente constrangimento em dizer palavrões. Aliás, a boca suja de Mullins é uma das suas marcas registradas.

Apoie o Cenas

Na apresentação de cada uma no início do filme, fica claro que elas precisarão arrumar um jeito de se dar bem, caso queiram ter sucesso na missão a que foram designadas. A premissa de As Bem-Armadas pode ser batida, mas neste filme de Paul Feig (Missão Madrinha de Casamento) é eficiente. O mérito do diretor está no uso sem receios de clichês, caricaturas e diálogos engraçados. Nem as cenas sem conexões com a história, que estão presentes apenas para forçar o riso, atrapalham.

Mas tudo funciona, porque Sandra Bullock e Melissa McCarthy estão em sintonia e a dupla de atrizes dá conta do recado. McCarthy, por sinal, rouba muitas cenas com o jeito impulsivo da sua personagem.

O problema de As Bem-Amadas está em seu começo, quando as policiais ainda estão resolvendo suas diferenças. Isto faz com que o filme demore um pouco a engrenar, mas quando elas se tornam de fato parceiras, a história cresce, com direito a cenas que arrancam gargalhadas. Uma das mais engraçadas é a performance musical de Ashburn e Mullins ao som de Groove Is in the Heart do grupo Dee-Lite durante uma noitada regada a bebidas.

Sem grandes tropeços, As Bem-Armadas pode até não primar pela originalidade, mas o bom entrosamento entre as atrizes e o humor na medida certa compensam e resultam em boa diversão.

Um Grande Momento:
A traqueostomia.

As-bem-armadas_poster

Links

IMDb Site Oficial [youtube]http://www.youtube.com/watch?v=oByra3TbQBA[/youtube]

Mila Ramos

“Soteropaulistana”, publicitária, amante das artes, tecnologia e sorvete de chocolate. O amor pela Sétima Arte nasceu ainda criança, quando o seu pai a convidava para assistir ao Corujão nas noites insones. Apaixona-se todos os dias e acredita que o cinema é capaz de nos transportar a lugares nunca antes visitados. Escreve também no Cartões de viagens imaginárias.
Botão Voltar ao topo