Em um movimento diverso dos anos anteriores, depois de o cinema ocupar a cidade de São Paulo, chegou a vez do Rio de Janeiro tornar-se a capital cinéfila. Mesmo com as dificuldades enfrentadas e a mudança de data, o festival chega a sua vigésima edição e trará à cidade 200 filmes de mais de 60 países, além de diversos debates, seminários, palestras e diversas atrações culturais, além das oficinas e palestras gratuitas no Rio Market, sua parte destinada ao mercado audiovisual.

Entre os filmes selecionados para as mostras internacionais, vários nomes conhecidos como Lars Von Trier, Gus Van Sant, Jean-Luc Godard, Mike Leigh, Spike Lee, Frederick Wiseman, Rithy Panh, Hong Sang-soo, Nadine Labaki, Olivier Assayas, Pablo Trapero, Pawel Pawlikowski, Teresa Villaverde, Emir Kusturica, Ryusuke Hamaguchi, Denys Arcand, Steve McQueen e muitos outros. Títulos premiados em festivais internacionais também fazem parte da seleção: de Cannes chega o ganhador da Palma de Ouro, Assunto de Família, de Hirokazu Kore-eda; o de melhor roteiro, 3 Faces, de Jafar Panahi, e o prêmio da crítica, Em Chamas, de Lee Chang-dong. Não Me Toque, de Adina Pintilie chega depois de levar o Urso de Ouro em Berlim.

Em Chamas, de de Lee Chang-dong

O que é daqui

O cinema brasileiro também se faz presente na programação deste ano. São 84 títulos selecionados, com resgate de filmes importantes para a nossa cinematografia como Central do Brasil, de Walter Salles, que comemora seus 20 anos de lançamento; Pixote – A Lei do Mais Fraco, de Hector Babenco, e, de Nelson Pereira dos Santos, suas duas primeiras obras: Rio 40 Graus e Rio Zona Norte. Todos em cópias restauradas recentemente.

Confira a lista completa de filmes brasileiros em competição, por mostra:

Domingo, de Clara Linhart e Fellipe Barbosa

LONGAS em MOSTRAS COMPETITIVAS

Competição Principal – Ficção
A Sombra do Pai, de Gabriela Amaral Almeida
A Terra Negra dos Kawa, de Sérgio Andrade
Azougue Nazaré, de Tiago Melo
Chuva é Cantoria na Aldeia dos Mortos, de João Salaviza e Renée Nader Messora
Deslembro, de Flavia Castro
Domingo, de Clara Linhart e Fellipe Barbosa
Morto Não Fala, de Dennison Ramalho
Nóis por Nóis, de Aly Muritiba e Jandir Santin
Tinta Bruta, de Marcio Reolon e Filipe Matzembacher

Competição Principal – Documentário
Clementina, de Ana Rieper
Eleições, de Ana Riff
Gilda Brasileiro – Contra O Esquecimento, de Roberto Manhães Reis e Viola Scheuerer
Meu Nome é Daniel, de Daniel Gonçalves
Relatos do Front, de Renato Martins
Torre das Donzelas, de Susanna Lira

Torre das Donzelas, de Susanna Lira

Competição Novos Rumos
El Último País, de Gretel Marín Palacio
Ilha, de Ary Rosa e Glenda Nicácio
Inferninho, de Pedro Diogenes e Guto Parente
Luna, de Cris Azzi
Mormaço, de Marina Meliande
Para’i, de Vinicius Toro
Sócrates, de Alex Moratto

CURTAS em MOSTRAS COMPETITIVAS

Competição Principal
A Retirada para um Coração Bruto, de Marco Antônio Pereira
À Tona, de Daniella Cronemberger
Antes que o Tempo me Esqueça, de Leo Goodgod e Paulo Rodrigues
Boi, de Lucas Bettim e Renan Carvalho
Gopi, de Viviane D’Avilla e Paulo Dimantas
Mais Triste que Chuva num Recreio de Colégio, de Lobo Mauro
Nomes que Importam, de Muriel Alves e Angela Donini
O Órfão, de Carolina Markowicz
Preciso Dizer que te Amo, de Ariel Nobre
Princesa Morta do Jacuí, de Marcela Ilha Bordin
Universo Preto Paralelo, de Rubens Passaro
Você não me Conhece, de Rodrigo Séllos

A Retirada para um Coração Bruto, de Marco Antônio Pereira

Competição Novos Rumos
Cadelas, de Rita Toledo
Cascudos, de Igor Barradas
Invasão Drag, de Rafael Ribeiro
Jéssika, de Galba Gogóia
Lembra, de Leonardo Martinelli
Sempre Verei Cores no seu Cinza, de Anabela Roque
Vigia, de João Victor Borges

A programação completa, com todos os filmes e horários pode ser conferida no site do festival.