Crítica | Cinema

Demon Slayer – Mugen Train: O Filme

Melhorando o que já era bom

(劇場版 鬼滅の刃 無限列車編, JAP, 2020)
Nota  
  • Gênero: Animação
  • Direção: Haruo Sotozaki
  • Roteiro: Koyoharu Gotouge
  • Duração: 117 minutos

Depois de fazer muito sucesso com seu mangá e com sua primeira temporada da série animada, Demon Slayer – Mugen Train: O Filme estreia como o anime com maior bilheteria da história, superando outros grandes nomes do gênero. O filme conta o que acontece logo após os 25 capítulos lançados em 2019, que são essenciais para a contextualização e até para o relacionamento com os personagens. É fácil perceber as qualidades herdadas das produções anteriores, mas também se percebe algumas explorações que a mudança no formato possibilitou. Ainda temos altas doses de dinamismo, um combate muito brutal e artístico, tudo isso em uma animação ainda mais bela.

A saga que ganha corpo no filme conta a história de Tanjiro, Nezuko, Inosuke e Zenitsu com o hashira do fogo Rengoku contendo demônios em um trem. Depois de muito ver as capacidades de cada personagem e suas histórias no anime, o longa apresenta uma perspectiva mais onírica das personalidades dos espadachins que caçam demônios. Apesar de não se desenvolver em diversos episódios, a experiência se passa como um alongado episódio da série, conseguindo desenvolver vilões complexos e acontecimentos coerentes com o resto do universo, sendo extremamente fiel à versão cartunizada.

Demon Slayer: Mugen Train: O Filme

Um dos brilhos de Demon Slayer sempre foi sua animação elaborada. No longa isso fica ainda mais evidente, com ilustrações e animações muito suaves e fluidas, além de cirurgicamente detalhadas. Não é só uma animação bonita como também muito bem articulada entre transições de estilos e técnicas cinematográficas aplicadas, tanto em momentos de humor quanto de tensão. Outro ponto técnico do filme a se destacar é a ambientação sonora visceral e sua trilha ousada, transformado cenas de combate em catarse.

Mesmo durante uma pandemia Mugen Train levou muitas pessoas ao cinema, o que mostra a força e popularidade do gênero e sua evolução. Este não é um filme que se assiste isoladamente, apesar de ainda assim ser uma grande experiência. Mostrando ter aperfeiçoado o que já se tinha de melhor da série animada, o filme de Demon Slayer é uma grande obra que participa de um universo cada vez maior e melhor, ganhando características de animes que marcam épocas.

Um grande momento
Sonho do Zenitsu

Rodrigo Strieder

Quase publicitário, nerd, viciado em ficção científica, jogos e cinema, foi o primeiro participante do projeto Crítico Mirim do Cenas de Cinema. Depois de participar como jurado de festivais, arriscou suas primeiras linhas e segue até hoje escrevendo.
Botão Voltar ao topo