Crítica | Streaming

Anticristo

(Antichrist, DIN/ALE/FRA/SUE/ITA/POL, 2009)

Câmera de alta velocidade, uma ária maravilhosa de Handel e imagens estonteantes. É assim que Lars Von Trier conduz o público para dentro do agoniante pesadelo pessoal de um casal que acaba de perder seu único filho.

O filme – todo dividido em capítulos – já traz no prólogo toda a duplicidade do filme. Imagens maravilhosas e plasticamente perfeitas trazem, ao mesmo tempo, o maior prazer e a maior dor que alguém pode sentir. O clímax da relação sexual e a morte de um filho são duas coisas tão contrastantes que só poderiam mesmo estar juntos em uma fábula perfeitamente embalada pela ária “Rinaldo, lascia ch’io pianga”.

O jogo de contrastes segue por todo o filme comparando e medindo forças. O masculino e o feminino; o interior e o exterior; o racional e o emocional; a depressão e a euforia; o prazer e a dor.

Metáforas são jogadas na tela e cenas chocantes vêm para acentuar sentimentos que já não são mais só dos personagens. Não que as mutilações não incomodem, mas fazem todo o sentido.

Até mesmo a raposa falante é plausível em um filme que não pode ser transformado em palavras e não deve ter um “modo de usar”. Ou seja, está lá para ser visto, sem maiores discussões, apegos e tentativas de explicação.

Quem se aventurar corre o risco de sair da sala bem impressionado com tudo que vai ver.

O clima depressivo não desaparece quando os créditos começam a subir. Vai junto com o espectador para casa e demora a ser digerido.

Um Grande MomentoTodo o prólogo.

anticristo_poster

Prêmios e indicações (as categorias premiadas estão em negrito)

Cannes
: Palma de Ouro, Atriz (Charlotte Gainsbourg)

Links

 

Terror
Direção: Lars Von Trier
Elenco: Willem Dafoe, Charlotte Gainsbourg
Roteiro: Lars Von Trier
Duração: 109 min.
Minha nota: 9/10

Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.

14 Comentários

  1. Gostei do filme, as imagens são incriveis mesmo, unicas no cinema, e a história é boa tb tirando as cenas fortes achei a história normal, pense que seria algo muito mais viajado rsss , o choque fica mesmo pelas cenas de violencia, sexo explicito e tal, e claro as metaforas que causam certo desconforto nos provocando a entende-las, de qualquer forma achei bom, mas é um desses filmes que não indico para qualquer um, tem que ter um estomago, ou coração de cinéfilo rsss abraço!!!

  2. Von Trier esta seguindo O DOGMA 95?

    Te dei um selo

    Beijos.

    E de qualquer maneira quero conferir ANTICRISTO.

  3. Quero muito ver, mas ainda não chegou por aqui. Parece ser um bom filme!!!

  4. Legal, Cecília.. a divergência de opiniões é sempre bem-vinda.
    Obg pela visita lá
    Adicionei seu blog nos meus favoritos.
    Parabéns novamente pelo trabalho.

    Beijos!!!

  5. Permita-me discordar de você.
    Sou um grande fan do cinema provocador de Lars von Trier, mas achei que em 'Anticristo' o diretor se perde em alguns aspectos.
    O longa caminha bem até a parte em que começa a descambar para uma violência gratuita, carregada por uma simbologia exagerada.
    Ao tentar mostrar a mente de um depressivo, Trier se preocupa mais em chocar do que seguir um fio narrativo. Assim, achei 'Anticristo' uma obra imcompleta, carregada de pedantismo e ideologicamente fraca. No entanto, respeito muito sua opinião e a de todos que gostaram da obra.

    PS: Mto bom seu site!
    Depois se tiver um tempo passa lá no meu. Fiz minha crítica do 'Anticristo' alguns dias atrás também.

    Até :]

  6. quero muito ver, em parte por toda a polemica em volta do filme e por outro lado , pelo histórico do diretor, vc pode não gostar, mas precisa ver, rssssss. Abraço!!!

  7. Estava curioso pra ver esse filme, mas depois de ler seus comentários (raposa falante e clima depressivo), fiquei em dúvida, rs…
    Parabéns pelo blog!
    Bjs!!!!

  8. Lars Von Trier quando se propõe a fazer algo sempre surpreende. Sou um grande admirador do seu belo trabalho

  9. Gostei muito do filme, fora do convencional. Mais uma vez, concordoplenamente com Cecilia. Um dos melhores do gênero em 2009.

  10. Acho que sua crítica foi a mais interessante que li até agora do filme, ao lado da resenha da Boscov. Suas impressões são instigantes e me fazem ficar ainda mais ansioso por esta obra que não chegou aqui. Vou acabar tendo que baixá-la. =/

  11. Ainda não sei o que pensar sobre esse filme, visto que as impressões do pessoal tem sido bastante diferentes. Só sei que geralmente gosto do cinema do diretor.

  12. Nossa ciça, fiquei com muita vontade de ver! Já tava meio animado com o anúncio dele, agora, então, não vou deixar passar. =]
    Beijos

  13. Sinceramente, nao devo gostar desse filme. Contraste é algo batido, e só sai um bom trabalho quando é bem aplicado!

    Abraços!

Botão Voltar ao topo