Crítica | Streaming

Eurotrip – Passaporte para a Confusão

(EuroTrip, EUA, 2004)

Comédia

Direção
: Jeff Schaffer, Alec Berg, David Mandel

Elenco: Scott Mechlowicz, Jacob Pitts, Travis Wester, Michelle Trachtenberg, Kristin Kreuk, Nial Iskhakov, Molly Schade, Jessica Boehrs, Vinnie Jones, Matt Damon, Rade Serbedzija

Roteiro: Jeff Schaffer, Alec Berg, David Mandel

Duração: 93 min.

Minha nota: 0/10

Eu não devia, mas tenho que falar sobre a porcaria de filme que vi ontem na TV aberta. Eurotrip conta a história de um recém-formado que, depois de levar um fora da namorada e descobrir (depois de um email desaforado) que o gay que o cantara na internet era na verdade uma bela jovem, resolve procurar o amor na Europa junto com seus três melhores amigos.

Ao terminar o filme, refleti muito, mas não consegui responder nenhuma das minhas perguntas. Quem sabe você conseguem me ajudar. São elas:

  1. Por que alguém faz alguma coisa assim?
  2. Como consegue patrocinadores?
  3. Será que os atores sabiam realmente o que estavam fazendo?
  4. Por que as pessoas assistem? (eu não sei até agora porque eu assisti.)
  5. Como é que algo deste nível ganhou nota 6,5 no IMDb?
  6. Por que eu estou escrevendo sobre ele?

Brincadeiras a parte, o filme é realmente uma das coisas de mais mal gosto que eu já vi na minha vida. Como é muito ruim, não podia deixar de falar, mas não vou me demorar muito.

Com piadas sem graça, um apelo quase sobrenatural ao sexo, cenas sem ligação e sem conseqüência, uma estética de televisão e personagens completamente ocos, o filme é mais uma daquelas franquias preparadas para adolescentes sem nada na cabeça.

O preconceito e o machismo sobram nas seqüências e brincadeiras completamente sem graça também. Alguns exemplos são a chegada na Eslováquia, as meninas na praia do pescador e o menininho brincando de Hitler.

Ah! Não posso deixar de falar das improváveis participações de Matt Damon, Vinnie Jones e Rade Serbedzija. Vergonha alheia é pouco para descrever.

Para piorar tudo, ainda tem a cena do beijo…

Completamente dispensável!

Um Grande Momento

None!

Links

Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.

27 Comentários

  1. Eurotrip..é simplesmente um dos melhores filmes que já vi…e não, não sou um adolescente e acho que ninguém pode dizer que "não tenho nada na cabeça"…
    Ri-me bastante no filme, e isso para mim é o que interessa.
    Também sou católico (como alguém disse) e, se aparecem as coisas distorcidas numa comédia, qual o problema??
    Consigo distinguir perfeitamente a realidade do cinema, se vocês não conseguem…
    Agora se vêem comédias com uma mentalidade tipo: "aiiii aquela rapariga mostrou as mamas" "aiiiii o papa a rir-se…" "aiiiiiiii aquilo na realidade não aconteceria.."
    francamente, se pensam assim o melhor é trancarem-se num convento e nunca mais sairem de lá.

  2. Olá, anônimo!

    Imagina! Não existe esse negócio de humor apropriado.
    Eu não achei Eurotrip engraçado, mas gosto de Appatow, muito e morro de rir com os filmes deles. Você já é o contrário.
    No cinema não tem isso de certo ou errado…

    Beijocas

  3. O Filme é engraçado pacas…pena que sua falta de humor fez com que vc passasse uma péssima impressão sobre o filme. Apelaxão sexual tem em todos os filmes…Pq esse é diferente?
    Ps: O que falar de comédias da Judd Appatow? eheh ainda não consegui achar a graça em nenhuma…mais , talvez eu que não tenha um humor apropriado né?

  4. Oi gente!

    Gema – Pois é, imagine só essa belezura de filme dublado? Mais horrível ainda.

    Weiner – Eles resolveram que iam gozar de todas as coisas. E, claro, não pararam na frente de ninguém. Muito forçado, muito ruim!

    Gustavo – Um dia eu quero ser que nem você. o pior é que quando começo a ver um filme não consigo parar antes de terminar…

    Ygor – Constrangedor de verdade!

    Donovan – Pois é. Assisti porque muita gente falava dele… Podia ficar sem essa.

    Maraysa – Eu achei todas as cenas de mal gosto. A da banheira, a do menino e a do beijo. Não sei de onde tiraram tanta bobagem assim para falar.
    E é melhor não ir pela dos amigos mesmo não… Hehehe

    Beijocas para todos

  5. Eu vi esse filme qdo passou na Globo, estava mudando de canal e só vi a partir da parte em que tem o ‘show’ do cara que pegou a namorada do personagem principal.
    Achei de muito mal gosto a cena na banheira com a loirona lá, é ridícula! ¬¬’
    Mas uma coisa me fez rir: o menino imitando o Hitler! Claro q é meio pesado e talz, minha irmã, estudante de Letras/Alemão ficou irada, mas ela tbm riu pq afinal, foi inusitado. huaehuaehau
    Mas o resto, e aquele beijo entre irmãos… Nem sei o q comentar…
    E o pior é q assisti até o final só porque uns amigos meus da facul me disseram q era super divertido e eu ia me interessar pelas cenas na europa.
    o.O Acredita nisso?
    Nunca mais vou na deles!
    T.T

  6. Concordo com vc Cecilia. ainda bem que nao perdi meu tempo vendo essa porcaria, só a chamada dele já dava sinais do que viria.

    Bjs

Botão Voltar ao topo