[box](It, EUA, 2017)
Terror
Direção: Andy Muschietti
Elenco: Jaeden Lieberher, Jeremy Ray Taylor, Sophia Lillis, Finn Wolfhard, Chosen Jacobs, Jack Dylan Grazer, Wyatt Oleff, Bill Skarsgård, Nicholas Hamilton, Jake Sim, Logan Thompson, Owen Teague
Roteiro: Stephen King (romance)
Duração: 135 min.
Nota: 7 ★★★★★★★☆☆☆[/box]

Stephen King talvez seja hoje o mais conhecido nome da literatura de terror da atualidade. Com muitos títulos publicados e uma boa parte deles já adaptados para as telinhas e telonas, o autor ganhou o reconhecimento dos amantes do gênero. Entre os destaques de sua obra literária está It: A Coisa, publicado em meados dos anos 80, que usa medos comuns para contar a história de um grupo de adolescentes que se reúne para combater um palhaço que mata crianças na pequena cidade de Derry, e que, depois de 30 anos, retorna ao local para enfrentá-lo novamente.

O livro foi adaptado para a televisão em 1990 em formato de minissérie, com direito à versão para os cinemas. Embora ao resultado deixasse muito a desejar, Tim Curry, o ator que deu vida ao palhaço Pennywise fez um trabalho tão memorável que, sozinho, deu força à adaptação.

De lá pra cá foram muitos nomes e projetos de uma nova versão para o cinema, até que uma delas se realizou. Dirigida pelo argentino Andy Muschietti (Mama) e com Cary Fukunaga (Beasts of no Nation) entre os roteiristas, It: a Coisa consegue mesclar muito bem os elementos do terror. Há toda uma preocupação na determinação de uma atmosfera, um cuidado com a tensão e espaço para o uso dos sempre fáceis, porém eficientes, sustos.

Dividindo o conteúdo em duas partes e focando esta primeira na adolescência dos integrantes do Clube dos Perdedores, o sentimento despertado pelo que se vê é semelhante ao da obra de King e, embora funcione bem de maneira descolada, algumas inovações no roteiro podem incomodar quem conhece o livro. Embora haja um cuidado especial com os personagens, alguns deles perdem inexplicavelmente a relevância e a força do texto original, caso de Bev e Mike.

Outro incômodo é o moto-contínuo referencial em que o longa-metragem se encontra. It: A Coisa, o livro, é uma das inspirações do popular seriado de televisão Stranger Things, lançado pela Netflix, porém, o filme, adaptação direta da obra literária, está completamente contaminado com referências que são muito próprias do recente produto televisivo, tendo, inclusive, um dos atores de seu elenco. É como se o filme fosse uma referência a uma referência, e esse tipo de distração acaba prejudicando a imersão.

Mas nada disso afasta o fato de que é um bom filme de horror, com uma boa história por trás e bom motivo para explorar o medo. Não só por sua origem, o excelente texto de King, mas também por todo o trabalho de Muschietti, que, com uma noção apurada do gênero e sabendo utilizar toda a tecnologia que tem a seu dispor, cria uma Derry povoada de representações de pavor bem eficientes em seu assombro.

Quanto a Pennywise, agora vivido por Bill Skarsgård, ele não tem a alma que Tim Curry deu ao personagem, mas tem suas particularidades e, junto com um bom trabalho de efeitos especiais e maquiagem, consegue aterrorizar do mesmo jeito.

Um Grande Momento:
Sangue no banheiro.

Links

[imdb href=”http://www.imdb.com/title/tt1396484″]