Festivais, premiações e mostras

Mais um ano de cinema grego em SP

Começou hoje (7), em São Paulo, a IV Mostra de Cinema Grego. Neste ano, o panorama ocupa a Cinemateca Brasileira, onde aconteceu a abertura, e o Cinesesc. Com curadoria de idealizador Jacob Moe, o evento faz um apanhado da cinematografia helênica e traz à capital paulista desde o primeiro filme falado em grego na história, O Amante da Pastorinha, de 1932, até filmes recentes, como os curtas Avenida Patision e Heitor Maló: O Último Dia do Ano, amos de 2018.

Embora encontre alguma resistência, principalmente após a chegada da NWGW (New Weird Greek Wave), algo como a Estranha Nova Onda Grega, encabeçada por Lanthimos e seus colegas, o cinema grego traz muito da origem de uma cultura que queiram ou não influenciou todo o Ocidente. O reflexo de mitos, questões basilares e estruturas, acaba estando presente no cinema de antes e está transfigurado nessa produção atual, fazendo da cinematografia grega uma das mais interessantes e curiosas da atualidade, pelo menos quando se pensa no caráter comparativo.

Ter a chance de rever, lado a lado décadas de produção, sem limitações de gêneros e temas, faz com que seja possível encontrar pontos que unem não só os filmes selecionados mas tantos outros que fazem parte da produção grega, além de outras obras que transcendem a sétima arte. Sem dúvida, é algo interessante a se fazer.

Chevalier, de Athina Rachel Tsangari

O poder das mulheres

Mais uma vez, a mostra destaca a produção das mulheres cineastas gregas, com um total de onze títulos na programação, num recorte que vem desde os anos 1950 até os anos atuais, trazendo nomes como Lia Kourkoulakou, Athina Rachel Tsangari, Elina Psikou e Elina Psikou, entre outras.

A IV Mostra de Cinema Grego segue na Cinemateca Brasileira até o dia 17 de novembro, com sessões gratuitas, e no Cinesesc até o dia 13 de novembro, com ingressos à R$ 12 (inteira), R$ 6 (meia) e R$ 3,50 (comerciários).

Confira a programação completa

O Apicultor , de Theo Angelopoulos

CINEMATECA

8 de novembro
17h As Troianas (1958, 109 min. Dir. Michael Cacoyannis)
19h A Ilha do Silêncio (1958, 90 min. Dir. Lia Kourkoulakou)
21h J.A.C.E (2011, 144 min. Dir. Manelaos Karamaghiolis)

9 de novembro
17h Vamos Beber Ouzo (2002, 85 min. Dir. Kleoni Flessa)
19h Natal de Sangue (1951, 95 min. Dir. Giorgios Zervos)
21h O Sacrifício do Cervo Sagrado (2017, 121 min. Dir. Yorgos Lanthimos)

10 de novembro
17h Horário de Silêncio (2006, 86 min. Dir. Katerina Evangelakou)
19h Esquivar-se e Camuflar-se (1984, 96 min. Dir. Nikos Perakis)
21h O Amante da Pastorinha (1932, 70 min. Dir. Dimitris Tsakiris, Ilias Paraskevas)

14 de novembro
17h O Amante da Pastorinha (1932, 70 min. Dir. Dimitris Tsakiris, Ilias Paraskevas)
19h Programa de Curtas: Exteriores – Avenida Patision (2018, 13 min. Dir. Thanasis Neofotistos) | Atenas, Regresso à Acrópole (1983, 43 min. Dir. Theo Angeopoulos) | Fera Selvagem (2013, 15 min. Dir. Angelos Frantzis) | Giannis e Caminho (1967, 20 min. Dir. Tonia Marketaki) | Washingtonia (2014, 24 min. Dir. Kostantina Kotzamani)
22h Park (2016, 100 min. Dir. Sofia Exarchou)

Horário de Silêncio, de Katerina Evangelakou

15 de novembro
17h Carta Aberta (1967, 81 min. Dir. Yiorgos Stamboulopoulos)
19h O Eterno Retorno de Antonios Paraskevas (2013, 88 min. Dir. Elina Psikou)
21h Programa de Curtas: Interiores – Preparação (2017, 16 min. Dir. Sofia Georgovassili) | Irreparável Elsa (1991, 12 min. Dir. Michalis Anastasiou | Lacreimae Rerum (1962, 11 min. Dir. Nikos Nikolaidis) | A Caixa (2004, 11 min. Dir. Eva Stefani) | Heitor Maló: O Último Dia do Ano (2018, 24 min. Dir. Jacqueline Lentzou)

16 de novembro
17h A Ilha do Silêncio (1958, 90 min. Dir. Lia Kourkoulakou)
19h Chevalier (2015, 105 min. Dir. Athina Rachel Tsangari)
21h O Apicultor (1986, 122 min. Dir. Theo Angelopoulos)

17 de novembro
17h Park (2016, 100 min. Dir. Sofia Exarchou)
19h (ao ar livre) Carta Aberta (1967, 81 min. Dir. Yiorgos Stamboulopoulos)
21h Vamos Beber Ouzo (2002, 85 min. Dir. Kleoni Flessa)

O Sacrifício do Cervo Sagrado, de Yorgos Lanthimos

CINESESC

8 de novembro
15h O Eterno Retorno de Antonios Paraskevas (2013, 88 min. Dir. Elina Psikou)
17h Programa de Curtas: Interiores – Preparação (2017, 16 min. Dir. Sofia Georgovassili) | Irreparável Elsa (1991, 12 min. Dir. Michalis Anastasiou | Lacreimae Rerum (1962, 11 min. Dir. Nikos Nikolaidis) | A Caixa (2004, 11 min. Dir. Eva Stefani) | Heitor Maló: O Último Dia do Ano (2018, 24 min. Dir. Jacqueline Lentzou)
20h30 Esquivar-se e Camuflar-se (1984, 96 min. Dir. Nikos Perakis)

9 de novembro
14h30 A Ilha do Silêncio (1958, 90 min. Dir. Lia Kourkoulakou)
16h30 Programa de Curtas: Exteriores – Avenida Patision (2018, 13 min. Dir. Thanasis Neofotistos) | Atenas, Regresso à Acrópole (1983, 43 min. Dir. Theo Angeopoulos) | Fera Selvagem (2013, 15 min. Dir. Angelos Frantzis) | Giannis e Caminho (1967, 20 min. Dir. Tonia Marketaki) | Washingtonia (2014, 24 min. Dir. Kostantina Kotzamani)
18h45 Sirenas no Mar Egeu (2005, 115 min. Dir. Nikos Perakis)
21h O Apicultor (1986, 122 min. Dir. Theo Angelopoulos)

10 de novembro
15h Carta Aberta (1967, 81 min. Dir. Yiorgos Stamboulopoulos)
17h As Troianas (1958, 109 min. Dir. Michael Cacoyannis)
19h Park (2016, 100 min. Dir. Sofia Exarchou)
21h J.A.C.E (2011, 144 min. Dir. Manelaos Karamaghiolis)

Avenida Patision, de Thanasis Neofotistos

11 de novembro
15h O Amante da Pastorinha (1932, 70 min. Dir. Dimitris Tsakiris, Ilias Paraskevas)
17h Programa de Curtas: Interiores – Preparação (2017, 16 min. Dir. Sofia Georgovassili) | Irreparável Elsa (1991, 12 min. Dir. Michalis Anastasiou | Lacreimae Rerum (1962, 11 min. Dir. Nikos Nikolaidis) | A Caixa (2004, 11 min. Dir. Eva Stefani) | Heitor Maló: O Último Dia do Ano (2018, 24 min. Dir. Jacqueline Lentzou)

12 de novembro
15h Horário de Silêncio (2006, 86 min. Dir. Katerina Evangelakou)
17h A Ilha do Silêncio (1958, 90 min. Dir. Lia Kourkoulakou)

13 de novembro
15h Chevalier (2015, 105 min. Dir. Athina Rachel Tsangari)
17h Natal de Sangue (1951, 95 min. Dir. Giorgios Zervos)
19h Vamos Beber Ouzo (2002, 85 min. Dir. Kleoni Flessa)
21h J.A.C.E (2011, 144 min. Dir. Manelaos Karamaghiolis)

Redação

O Cenas de Cinema é um veículo informal e divertido que tem como principal objetivo divulgar a sétima arte, com críticas, notícias, listas e matérias especiais
Botão Voltar ao topo
Fechar