Crítica | Streaming

Minha Vida Perfeita

A mulher naturalmente perdida

(Moje wspaniale zycie, POL, 2021)
Nota  
  • Gênero: Drama
  • Direção: Lukasz Grzegorzek
  • Roteiro: Lukasz Grzegorzek
  • Elenco: Agata Buzek, Jacek Braciak, Adam Woronowicz, Malgorzata Zajaczkowska, Pawel Kruszelnicki, Jakub Zajac, Wiktoria Wolanska, Leon Grzegorzek
  • Duração: 99 minutos

O polonês Minha Vida Perfeita, estreia de hoje da Netflix, é uma pedida excelente de sessão casada com um dos indicados ao Oscar desse ano, A Filha Perdida, outra produção lançada pelo streaming. É como se a maternidade devassada por lá, aqui atingisse um estágio ainda mais avançado de exasperação, englobando outras camadas do feminino, e impondo à mulher uma carga desordenada de demandas diárias, incapazes de serem assimiladas. O que acontece quando tudo ao redor de uma figura feminina com todas as suas matizes, continuamente começa a dar sinais de desestruturação, quase como uma pane emocional em busca de compreensão?

O diretor Lukasz Grzegorzek se arrisca em material concebido por ele, para demarcar ponto de observação acerca de uma família ordinária, a partir de uma ótica feminina. Nos dias de hoje, poderia ser atacado por tantas implicações ao se colocar a postos dessa narrativa, ouvir cobranças a respeito de lugar de fala, mas sua coragem de encarar uma realidade de outro gênero, e nunca perder de foco as inúmeras vozes presentes em cena, fazem de seu trabalho como autor uma agradável surpresa. Não há intromissão estética ou narrativa em um roteiro que se apropria com delicadeza do mundano diário para explorar uma desagregação muito eloquente do hoje social.

Minha Vida Perfeita, além de obviamente ter sido batizado ironicamente, não tenta elevar sua narrativa para outro lugar que não o do naturalismo. Seus personagens então habitam um lugar de reconhecimento tão fácil, que ao espectador restam poucas chances de não odiá-los, por sua demasiada humanidade – inclusive em seus múltiplos defeitos. Tanto no núcleo familiar de Jo, quanto no universo que a rodeia, há uma construção generalizada que justifique a explosão da reta final da personagem; para isso, seus relevos não-caricaturais terão agregados a cada nova cena um detalhe extra que os tornem cada vez mais insuportáveis.

Apoie o Cenas

O filme não tenta, com esse argumento, encontrar justificativas para os erros de sua protagonista, mas tornar sua realidade absolutamente medíocre, quase nas raias do desespero. Não há superficialidade nesta apresentação, porque desde os relevos dos personagens até a escalação de seu elenco, é tudo carregado de uma profunda falta de propósito, quase como se estivéssemos acompanhando um recorte de existência documental. Não é o tratamento dado ao material em sua estética, mas a forma irritante com que cada um é falho, insiste em erros consecutivos, não consegue perceber suas próprias faltas… até o momento onde tudo é arremessado em suas direções, e Jo é rapidamente vista de maneira vilanizada, sem nunca ser.

O elenco consegue dar vida a um grupo de pessoas muito comum, encabeçado por Agata Buzek. A atriz de Agnus Dei e High Life lida com um excesso de nuances vinda da personagem que poderia entupir sua leitura de uma espécie de equívocos provocados pela dramaturgia, enquanto que mesmo sua hipocondria é tratada com profundidade. Essa não é apenas uma ideia de interpretação alcançada pela atriz, mas um lugar de lidar com os aspectos da sua trama de maneira adulta. Ainda que muitas vezes pareça estar retratando seus personagens com distanciamento, Minha Vida Perfeita na verdade preenche cada pequena fresta retratada com uma colherada cheia de inevitabilidade, diante de uma realidade opressora de tão real.

Nota: 3.5

Um grande momento
A feitura do vídeo entre os amantes

Curte as críticas do Cenas? Apoie o site!

Francisco Carbone

Jornalista, crítico de cinema por acaso, amante da sala escura por opção; um cara que não consegue se decidir entre Limite e "Os Saltimbancos Trapalhões", entre Sharon Stone e Marisa Paredes... porque escolheu o Cinema.
Assinar
Notificar
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver comentário
Botão Voltar ao topo