NotíciasOscar

Salve Geral é o escolhido

A Secretaria de Audiovisual do Ministério da Cultura escolheu o título que pode ser o representante brasileiro no Oscar.

O novo filme de Sérgio Rezende, Salve Geral, que trata da onda de atentados do PCC que assombrou a capital paulista, foi o escolhido.

Os acontecimentos reais foram romanceados, nomes foram modificados e muito da força do filme vem do elenco, capitaneado pelas excelentes Andréa Beltrão e Denise Weinberg.

Embora tenha potencial de conquistar fãs, Salve Geral tem graves defeitos e não é melhor do que alguns dos outros concorrentes (como Se Nada Mais Der Certo) e, por ser tão regional, talvez seja um título difícil chegar aos cinco indicados da Academia.

Os outros filmes selecionados para concorrer à vaga do Brasil no Oscar foram Besouro, de João Daniel Tikhomiroff; Síndrome de Pinnochio – refluxo, de Thiago Moyses; Jean Charles, de Henrique Goldman; Feliz natal, de Selton Mello; A festa da menina morta, de Matheus Nachtergaele; O menino da porteira, de Jeremias Moreira; Se nada mais der certo, de José Eduardo Belmonte; Budapeste, de Walter Carvalho, e O contador de histórias, de Luiz Villaça.

A cerimônia do Oscar está prevista para o dia 7 de março de 2010. Estamos na torcida!

Redação

O Cenas de Cinema é um veículo informal e divertido que tem como principal objetivo divulgar a sétima arte, com críticas, notícias, listas e matérias especiais

Um Comentário

  1. É difícil falar sem ter assistido, mas eu daria uma chance à 'Feliz Natal' ou 'Se Nada Mais der Certo'. Resta torcer, embora que ache que 'Salve Geral' não tenha a menor chance!

  2. Algo neste filme me inspira uma forte confiança. Aposto com força nele e em Beltrão.

  3. TORCIA POR "O CONTADOR DE HISTÓRIAS". VAMOS VER O ACHAREMOS DESSE.

    BEIJOS

  4. desses eu vi e gopstei muito de Feliz Natal, mas naum tem cara de oscar, nenhum pouco, já Budapeste que tb gostei bastante acho q tem mais cara de oscar sim, poderia ser uma boa, no entanto, gosto quando esses filmes mais fortes sobre nossa realidade são indicados, não acredito na hipocrisia nem no medo de nos mostrar como realemnte somos.

    abraço

  5. Como eu ainda não vi, fica difícil elogiar ou criticar essa indicação. A única ressalva que eu faço é Brasil precisa ser visto de um prisma diferente. A temática da violência urbana brasileira está muito desgastada.

  6. Confesso que não entendi muito bem essa escolha (acho que "Jean Charles" teria maiores chances para uma indicação), mas nem há como comentar muito uma vez que ainda não vi esse filme.

Botão Voltar ao topo