Crítica | Streaming

Tese Sobre um Homicídio

(Tesis sobre un homicidio, ARG/ESP, 2013)

Suspense
Direção: Hernán Goldfrid
Elenco: Ricardo Darín, Alberto Ammann, Calu Rivero, Arturo Puig, Fabián Arenillas, Mara Bestelli, Antonio Ugo, José Luis Mazza, Mateo Chiarino
Roteiro: Diego Paszkowski (romance), Patricio Vega
Duração: 106 min.
Nota: 7 ★★★★★★★☆☆☆

Um bom filme de suspense precisa, obrigatoriamente, de uma boa e pouco evidente trama, personagens complexos e um ritmo que mantenha o interesse do espectador fixado em tudo o que está sendo visto na tela. Tese Sobre um Homicídio tem tudo isso e, mesmo optando por uma estética já manjada, funciona.

O reconhecido professor Roberto Bermúdez, advogado criminalista aposentado, está prestes a começar mais uma turma de seu seminário de direito penal. Entre os alunos, está Gonzalo Ruiz, filho de um antigo amigo, que demonstra uma certa fixação no professor.

Apoie o Cenas

Durante uma das aulas, uma mulher é assassinada no estacionamento da faculdade e vários indícios fazem o professor acreditar que Ruiz seja o verdadeiro culpado. Ele sai atrás de provas e cada vez mais acredita em sua teoria.

Tese Sobre um Homicídio tem cara de filme policial americano. A estética que hoje pode ser vista diariamente na telinha em uma profusão de seriados sobre crimes predomina. São as mesmas marcações de cena, a mesma trilha sonora e as mesmas opções de edição, com direito a flashbacks estilizados e efeitos visuais nos momentos de revelação.

Mas a semelhança para por aí. Diferente da safra atual de suspenses, o longa do diretor Hernán Goldfrid tem uma trama inteligente e imprevisível. A começar pela divisão do foco da narrativa: ao mesmo tempo em que o assassinato precisa ser investigado e desvendado, é preciso conhecer e entender aquele protagonista.

Bermúdez é um homem egocêntrico e prepotente, que pensa que tudo está a sua disposição. Mesmo sem conhecer exatamente o seu passado, sabemos que ele vive uma realidade que já deixou de existir há algum tempo. Afogando-se em uísque, cigarros e na própria soberba, ele toma o assassinato como uma espécie de desafio pessoal, fazendo do crime, inclusive, algo menos importante do que sua possibilidade de estar certo.

Em um jogo de suposições, indícios e delírios a história vai ganhando fôlego e faz questão de afastar qualquer certeza que possa estar se formando. As relações entre os personagens se confundem e os métodos usados pelo advogado nem sempre são totalmente compreendidos.

Cumprindo as expectativas, Ricardo Darín passeia com sobra na construção de um protagonista que de simples não tem nada. O cuidado com pequenos gestos, olhares perdidos e a alternância entre a superioridade e o medo do fracasso demonstram que o ator sabe muito bem o que está fazendo. O elenco de apoio também não faz feio.

Com um bom roteiro e boas atuações, Tese Sobre um Homicídio é um filme de suspense competente que, por apostar em uma estética tão familiar, talvez tenha grandes possibilidades de atrair mais espectadores à sala de cinema.

Quem for, não vai se arrepender, mas é preciso estar preparado para uma trama mais complicada do que o habitual e para algo que foi tomado do público de filmes desse gênero há muito tempo: o poder de solucionar o suspense. Todos os detalhes e reviravoltas precisam de uma dose maior de atenção, pois a teoria de cada um depende deles.

Um Grande Momento:
Na apresentação de dança aérea.

Tese-sobre-um-homicidio_poster

Links

IMDb Site Oficial [youtube]http://www.youtube.com/watch?v=kOhFYEiJn2g[/youtube]

Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.
Botão Voltar ao topo