Começa hoje (16), no Rio de Janeiro, a nona edição da Semana, festival de cinema que reúne títulos representativos na atual produção cinematográfica brasileira. As sessões acontecem trarão à cidade títulos premiados e destacados nos principais festivais brasileiros do ano, como Café com Canela, Baronesa e muitos outros.

O tom político ocupa toda a programação e o festival deixa isso bem claro desde sua primeira sessão, às 17h, com a exibição de O Golpe em 50 Cortes ou A Corte em 50 Golpes, de Lucas Campolina, e Escolas em Luta, de Eduardo Consonni, Rodrigo T. Marques e Tiago Tambelli. À noite haverá uma sessão especial dos Irmãos Carvalho, com os curtas Boa Noite, Charles e Chico, e será encerrada com a apresentação do curta Lígia, de Nuno Ramos, e de Arábia, longa vencedor do 50º Festival de Brasília, dirigido por Affonso Uchôa e João Dumans.

Além das exibições, a Semana ainda tem uma programação voltada ao pensar o cinema, com os debates Cinema e videoativismo: imagens de resistência, A igualdade é branca: cinema raça e poder e Periferia, negritude e experimentação no cinema do Séc. XXI, que acontecem no Centro Cultural Olho da Rua.

As exibições da Semana acontecem no Espaço Itaú de Cinema, em Botafogo, e a programação segue até o dia 22 de novembro.

A programação completa pode ser encontrada no site do evento.