Crítica | Streaming

Cara, Cadê Meu Carro?

Visto na TVBomba!!!(Dude, Where’s My Car, EUA, 2000)

Comédia

Direção: Danny Leiner

Elenco: Ashton Kutcher, Seann William Scott, Jennifer Garner, Marla Sokoloff, Kristy Swanson, David Herman, Charlie O’Connell

Roteiro: Philip Stark

Duração: 83 min.

Minha nota: 2/10

Apesar de ter uma renca de fãs espalhados por aí, Cara, Cadê Meu Carro? é para mim o maior exemplo de como se gasta muito dinheiro sem nenhum critério nos Estados Unidos. Afinal de contas, 13 milhões de dólares não aparecem assim do nada.

Depois de uma noitada daquelas, dois idiotas acordam e não têm a menor idéia do que aconteceu na noite anterior. Quando se lembram do aniversário das namoradas gêmeas e dos presentes que tinham comprado, eles descobrem que o carro sumiu sem deixar vestígios. Para recuperá-lo, tentam reviver tudo que fizeram na noite anterior e acabam cruzando o caminho com o de pessoas para lá de estranhas. Até gente vestida de plástico-bolha tem.

Muita gente me acha chata e implicante com o filme mas, para mim, como besteirol na pior interpretação da palavra, o filme não consegue dizer ao que veio e tem cara de especial com os melhores (?) momentos de um programa cômico como qualquer Zorra Total que exista por aí.

A direção é frouxa e mais parece ter sido feita por um chapadão que não sabia quando devia dizer “corta”. O roteiro, apesar de algumas raras piadas engraçadas, está mais para curta que foi sendo aumentado com os cacos dos atores em cena.

Além disso, alguns momentos são tão repetitivos que chegam a irritar e a tentativa de alguns efeitos especiais é muito fraca, como na explosão da alien gigante.

Apesar de tentar seguir os exemplos de tantas outras comédias da mesma época, o filme é só bobo, inútil e com uma graça restrita.

Para dar umas risadas, mas sempre com o controle remoto ao lado, pois assim dá para adiantar sempre que necessário.

Um Péssimo Momento

Toda a seqüência da alien gigante é péssima.



Prêmios e indicações
(as categorias premiadas estão em negrito)

MTV Movie Awards: Promessa Masculina (Ashton Kutcher)

Links

Imdb

Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.

Um Comentário

  1. Oieee!!!

    Red – Pois não é? Eu acho que estava me preparando para uma seqüência de filmes bons. Tomara que seja isso… Mas na verdade, assisti essa porcaria pela segunda vez porque todo mundo ficava insistindo que eu era chata, que o filme era bom. Tudo mentira! Hehehe

    Marcelo – Ah não… É ruim demais. Até dá mesmo para rir, mas com um controle que pule as 700 partes ruins fica muito melhor.

    Beijocas para vocês dois!

  2. Esse filme é realmente bem besteirol, bem idiota, mas confesso q dei boa risadas (e já assisti mais de uma vez!!)
    haeuhaeuaha
    é verdade q algumas partes são muito fracas e desnecessárias (como os efeitos especiais e a irritante parte da avestruz)e que merecem ser adiantadas se possivel
    bjao
    celo

  3. Outra bomba, Cecilia? :)

    Ai ai ai ai ai… que torturas deves estar a passar ultimamente!!!!! :)

    Beijinho.

Botão Voltar ao topo