Crítica | Streaming

Penélope

Visto em DVD(Penelope, GBR/EUA, 2006)

Fantasia/Romance

Direção: Mark Palansky

Elenco: Christina Ricci, James McAvoy, Catherine O’Hara, Reese Witherspoon, Richard E. Grant, Peter Dinklage, Simon Woods, Ronni Ancona, Russell Brand

Roteiro: Leslie Caveny

Duração: 104 min.

Minha nota: 6/10

Quando vi pela primeira vez o trailer do filme fiquei muito interessada em conferir, mas depois de muita gente falando que o filme era ruim, resolvi deixar para quando passasse na televisão. Seria assim se não tivesse ido com o meu filho pequeno à locadora para pegar os primeiro filmes da série Guerra nas Estrelas. Antes de irmos embora, ele se interessou por Penélope e resolvemos alugar para conferir.

O filme não é realmente uma coisa excepcional, mas é bem bonitinho e tem um visual fantástico. A história é contada como todo bom conto de fadas. Começo explicativo, a definição clara dos personagens e uma história de amor.

Depois de perder a filha, rejeitada por um jovem rico, uma velha feiticeira lança uma maldição sobre toda a família: a primeira descendente mulher vai nascer com cara de porco e vai permanecer assim até que alguém goste realmente dela. Esta é a Penélope do título e, para quebrar a maldição, sua mãe resolve encontrar algum jovem rico para casar-se com ela. O problema é que todos os pretendentes acabam fugindo depois de conhecer sua futura esposa.

Apesar da história interessante, o filme não parece saber como se aproveitar dela para prender a atenção do espectador e se perde mais de uma vez nos primeiros momentos e acaba ficando meio arrastado. Somente depois da metade é que as coisas parecem se acertar.

Tirando as falhas de roteiro, atuações seguras e dedicadas e uma direção de arte fenomenal são os pontos altos do filme. Christina Ricci continua a excelente atriz de sempre e aparece mais uma vez como a bela mulher que virou depois de adulta e Peter Dinklage merece destaque no papel do jornalista que quer publicar a história a qualquer custo. Os cenários são lindos e as cores do filme, belíssimas.

Uma boa pedida para relaxar e se você tiver crianças em casa, que já não são tão novas e nem tão adolescentes, vai ser melhor ainda. Bonitinho e ingênuo, acaba valendo a pena.

Para ver em casa, sem grandes pretensões e com alguma paciencia para os primeiros momentos do filme.

Um Grande Momento

Como o visual do filme é um dos pontos fortes, fico com a cena da Penélope vestida de noiva correndo para dentro de casa.



Links

Site Oficial

Imdb

Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.

Um Comentário

  1. Oie!!

    Wally – Eu até achei que perdeu o ritmo também, mas a previsibilidade não me incomodou tanto, afinal de contas, era um conto de fadas e todos eles são iguais. Mas o visual é lindo demais, né?

    Pablo – Hehehe. Eu vou sentir tanta falta desse trema. Acho que as palavras que nasceram com ele ficam meio peladas sem. É estranho.

    Roberto – Não só conheci o novo espaço, como já participei!

    Beijocas a todos!!

  2. Este fim de semana lembrei-me de você. Viajei para o interior. No caminho, passei pela “Sorveteria Pinguim”. Dei um desconto porque, com o calor que fazia, o trema pode ter derretido.

    Beijo,

    Pablo
    http://cadeorevisor.wordpress.com

  3. O filme é bem mediano mesmo. Não me encantei como deveria. O elenco é legal e o visual também, mas o filme perde logo o fôlego e é bem previsível.

    Nota 5,5

    Ciao!

Botão Voltar ao topo