Crítica | Streaming

Glória ao Cineasta!

(Kantoku – Banzai!, JAP, 2007)


Comédia

Direção
: Takeshi Kitano

Elenco: Takeshi Kitano, Toru Emori, Kayoko Kishimoto, Anne Suzuki, Keiko Matsuzaka

Roteiro: Takeshi Kitano

Duração: 108 min.

Minha nota: 7/10

Filmes metalinguísticos que desconstróem quase tudo que conhecemos sobre cinema sempre valem a pena. Esperei ansiosa pela estréia em Brasília do filme Glória ao Cineasta! e posso dizer que dei boas gargalhadas e saí bem feliz do cinema.

O diretor Takeshi Kitano retoma seu apelido dos tempos de comediantes, Beat Takeshi, para contar uma parte de sua história. Depois de ficar famoso fazendo filmes sobre a Yakuza e os gângsters japoneses, Kitano se cansa de tanta violência e resolve testar outros gêneros.

Tem de tudo no filme: o cinema quase estático de Yasujiro Ozu, filmes românticos, drama passado nos anos 50, terror, ninjas e muito mais, mas nada com grande potencial. Até que o diretor começa a misturar tudo em uma só história, a que daria certo.

Cada um dos filmes começados e não terminados é uma delícia e não tem como não se entregar à experiência. A inaptdão para o terror e as crianças dos anos 50 são as melhores histórias. Depois que as coisas vão se incorpando em uma só história é que o ritmo desanda um pouco, mas não perde a sua graça.

Os personagens absurdos são muito bem defendidos pelos atores e o humor vai ficando cada vez mais escrachado e termina muito bem.

Tudo aquilo que estamos acostumados a ver no cinema está ali na nossa frente. As sequências aéreas dos filmes de espadachim, o filme dentro do filme inclusive faz referência a outro do diretor: Zaitochi; as exploração da pobreza através da imagem de crianças; os efeitos especiais a la Matrix; a luta de rua com cabelos e roupas ridículos; o magnata imbecil e seu filho infantilizado, e a apelação sexual em filmes de terror slash. E, claro, cada coisa com sua trilha sonora característica.

Tudo comandado por um diretor que transita muito bem entre gêneros como a ação e a comédia e que é conhecido hoje como o mais eclético diretor japonês.

Um programa perfeito para quem acompanha o trabalho de Takeshi Kitano e é fã do diretor. O filme pode desagradar aqueles que não gostam muito da comédia escrachada japonesa, que quando quer se parece demais com o humor fieto pelos Trapalhões aqui no Brasil.

Um Grande Momento

“…mas no lugar errado.”

Links

Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.

Um Comentário

  1. Oi, gente!

    Pedro – O filme é uma delícia mesmo.

    Sandro – Depois quero mesmo ver os seus comentários sobre ele.

    Jeniss – É bem interessante!

    Kau – Também gosto muito dele e sim, Glória ao Cineasta é super ultra mega blaster viajado, mas vale conferir.

    Dudu – Realmente, o filme de terror é ótimo. E as meninas estereótipos entrando no final também. Mas acho que quem não curte o diretor pode achar um pouco demais, será?

    Ibertson – Não sabia não, mas Aquiles e a Tartaruga já estou providenciando. E ele é muito bom mesmo.

    Alex – Isso é uma das coisas que tinham que mudar nesse nosso país, né? Eu acho o cúmulo não existirem cinemas mais alternativos em muitos lugares. Pelo menos existe o DVD, né?

    Marcelo – O filme todo é engraçadíssimo. Deixe para ver depois então, mas veja.

    Brenno – Muito obrigada, meu querido!
    Eu já ganhei esse selo, mas vou inserir o seu nome lá no post também!
    Fiquei muito feliz com a lembrança!

    Beijocas

  2. nao vi ainda, mas o trailer eh bizarrissimo!!! heaiaeuhea
    nao sei se me animo pra ver =]

  3. Cecília, eu gostei muito da sinopse quando a li pela primeira vez. Não sou familiarizado com o cinema de Takeshi Kitano e acho que este seria o filme ideal para eu iniciar o meu interesse pelos projetos do diretor. Uma pena que filmes como este não são exibidos de jeito nenhum nos cinemas daqui. Resta aguardar no DVD.

  4. Quero muito ver esse filme.
    Sabia que ele faz parte de uma trilogia, que encerrou com o último filme do Takeshi, Aquiles e a Tartaruga? Tem o filme Takeshis também.
    A história desses três filmes são interessantíssimas e bizarras. Todos os filmes que vi do Kitano foram excelentes, desde o mafioso Brother, Hana-bi até Zatoichi.

  5. Adorei esse aí! A melhor sequência para mim é quando eles tentam fazer um filme de terror, que acaba indo para a comédia rapidim. Filmaço, e melhor ainda para quem curte o diretor!

  6. Eu adoro o Takeshi Kitano. Seus filmes são sempre inteligentes, mas muitos têm dito que este Glória ao Cineasta é viajado demais. Mesmo assim, vou conferir!

    Beijos!

  7. Parece excelente. Vou procurar… aí comento melhor…

    Belo post!

Botão Voltar ao topo