Crítica | Streaming

Irina Palm

Visto em DVD(Irina Palm, BEL/LUX/GBR/ALE/FRA, 2007)

Drama

Direção: Sam Garbarski

Elenco: Marianne Faithfull, Miki Manojlovic, Kevin Bishop, Siobhan Hewlett, Dorka Gryllus, Jenny Agutter, Corey Burke, Meg Wynn Owen

Roteiro: Martin Herron, Philippe Blasband, Sam Garbarski

Duração: 103 min.

Minha nota: 7/10

Ela podia estar matando, ela podia estar roubando, ela podia estar plantando maconha, mas não… Ela só está masturbando quem quer ser masturbado! A piadinha segue a mesma trilha do último drama com toques de comédia do diretor alemão Sam Garbarski, de O Tango de Rashevski.

Irina Palm é na verdade Maggie, uma viúva que tenta ajudar seu neto doente levantando a quantia necessária para pagar o seu tratamento em outro país. Sem conseguir um empréstimo e um emprego ele acaba preenchendo uma das vagas de um puteiro de Londres.

A história contada fala, na verdade, sobre até que ponto somos capazes de ir por amor e o que não consegue ser compreendido por muitos. Com um começo bem meloso e dramático não temos idéia de como iremos rir e torcer pela mudança da vida de Maggie, interpretada pela excelente Marianne Faithfull, cantora e atriz.

Miki Manojlovic e Siobhan Hewlett, como o dono do clube noturno e a nora que não se dá bem com a protagonista, com suas boas atuações, também são responsáveis por pontos altos do filme.

O bom roteiro sabe como pontuar o drama com momentos discontraídos, que ora são engraçados, ora são apaixonantes. A direção de arte é bem competente ao compor os ambientes, principalmente os do submundo.

Apesar de todas as qualidades o filme peca pela escolha de uma trilha sonora pouco expressiva e, por vezes, tão disconexa que chega a incomodar.

Uma boa experiência e que, apesar de deixar aquela impressão de podia ter sido melhor, vale a pena pois, não há como não se apaixonar por Maggie e sua Irina Palm.

Um Grande Momento

Contando às amigas do bridge.



Prêmios e indicações
(as categorias premiadas estão em negrito)

Berlim: Urso de Ouro, Júri de Leitores do Berliner Morgenpost

Festival Internacional de São Paulo: Júri Internacional

Links

Site Oficial

Imdb



Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.

Um Comentário

  1. Eu amei a personagem!!

    E la se amou também! Pois começou a pensar, cuidar mais de si também.

    Ah! Estou te visitando pelo meu blog novo. Sou a Lella do ‘Cinema é a minha praia!’

    Beijo grande,

  2. Pra ser sincero, comecei a ver o filme pensando que ia ser um daqueles chatos que tentam ser alguma coisa, mas acabam se perdendo. Me surpreendi. É incrível como um drama pesado desse consegue divertir e ter momentos leves de comédia sem perder o rumo. Ótima escolha!

  3. Achei que iria ser melhor, no final das contas a protagonista carrega o filme nas costas.

  4. Todos falaram muito bem desse “Irina Palm” no ano passado, especialmente da atuação da Marianne Faithfull, pena que não passou por aqui…

Botão Voltar ao topo