Crítica | Streaming

Kung Fu Panda

Visto no CinemaIndicado(Kung Fu Panda, EUA, 2008)

Comédia/Animação/Infantil

Direção: Mark Osborne, John Stevenson

Roteiro: Jonathan Aibel, Glenn Berger, Ethan Reiff, Cyrus Voris

Duração: 92 min.

Minha nota: 8/10

Mais um filme dos muitos que não me conquistaram de cara. Mas ele começou a ser divulgado há tanto tempo que acabei me acostumando com a possibilidade de assisti-lo. Tanto pelo meu filho, que não parava de pedir, como por todos os amigos que conferiram e gostaram muito.

E esse foi o programa de ontem, para comemorar a chegada do Digo (meu filho) da casa do avô na Bahia com uma saída destinada a crianças. A sala de cinema estava cheia de várias, nas mais diferentes idades, com aquela barulheira habitual e muita pipoca no chão.

O filme segue a linha de Shrek, o nome maior da Dreamworks quando o assunto é animação, e não decepciona. Além de nos envolver com uma boa história, cheia de momentos engraçados e movimentados, ainda nos deixa boquiabertos com a perfeição da animação.

Em um vilarejo chinês, cinco mestres de kung fu são treinados no Palácio de Jade para proteger o local. A grande ameaça é Tai Lung, o mais mau e bem treinado mestre da história que, depois de surtar é preso em uma espécie de Catanduvas da computação gráfica.

O ser mais sábio do palácio é uma velha tartaruga, que após sonhar com o retorno do tigre do mal, resolve que o Grande Mestre Dragão, o guerreiro mais poderoso do mundo, deve ser revelado para combater a ameaça. Além dos cinco mestres do Palácio de Jade, um preguiçoso e gordo panda, chamado Po e especialista em macarrão, acaba se envolvendo na disputa.

O roteiro é competente e sabe como mesclar momentos de pura ação com outros bem engraçados, apesar de algumas piadas só serem compreendidas pelos mais velhos. Eu, como sou meio chata, acho que o filme oscila por uma ou duas vezes, mas nada muito sério.

Os cenários e as cenas de luta são extremamente cuidadosos e, claro, enchem os olhos.

Só vi o filme dublado, então só posso dizer que a versão brasileira ficou boa, mas não sei se o Po de Jack Black e melhor ou pior do que o de Lúcio Mauro Filho. Aliás, achei uma falta de respeito que nos cartazes do Brasil, pelo menos em todos os que eu vi, só tenha o nome da Juliana Paes como a Mestre Tigresa e nenhuma menção ao dublador do personagem principal.

Um filme divertido, que ganha a platéia logo de cara com seus personagens e ritmo e que agrada a crianças de todas as idades, até as que já passaram dos 30 anos.

Um bom programa para quem quer se divertir e parar de pensar em coisas sérias por alguns minutos. Quem gosta de kung fu e de animação vai se divertir em dobro.

Um Grande Momento

A fuga de Tai Lung da prisão é impressionante. Ação na medida certa e uma animação tão perfeita que chega a assustar.



Links

Site Oficial

Imdb



Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.

11 Comentários

  1. Oi, Brunites!

    Ele é um fofo mesmo e acho que muita gente chorou de rir. É muito engraçado!

    Beijão

  2. Oie Ciça!
    Também adorei o filme. Achei super engraçado (tanto que até chorei de tanto rir, literalmente).
    O Po é adorável, né?
    Beijos!

  3. Oi, gente!

    Rê – Coincidência mesmo! Ele é muito engraçado, né? Eu morri de rir.

    Johnny – Eu também adorei, mas acho o robô muito melhor… hehehe. Agora tenho que concordar, eles souberam como conquistar todo mundo com o roteiro.

    Miriam – Acho que, como eu, você não vai se decepcionar. E olha que eu não queria ir não.

    Breno – Eu tenho que conferir a versão legendada para ver. Vou aproveitar essa semana… E essas duas cenas foram justamente as que me deixaram em dúvida para citar, mas acabei escolhendo a que me impressionou primeiro.

    Wally – Concordo. Muito melhor do que os que apareceram desde então.

    Robson – É amanhã… Me fala depois o que achou.

    Louis – É verdade. As duas últimas, pelo menos, foram demais…

    Sérgio – Sério? Os que eu vi foram bons também. Acho que você vai gostar…

    Beijocas a todos!!!

  4. Ainda não fui ver este filme.. não tinha visto muitos comentários positivos antes do seu.. mas vou ver ainda sem dúvidas..

    vlws

  5. Adorei esse filme, Cecilia! Muito bem feito, bem humorado, divertidissimo… Outra prova da ótima fase das animações!

  6. O filme é ótimo divertimento mesmo! E a animação tá de altíssima qualidade. É a melhor coisa que aconteceu à Dreamworks desde Shrek 2.

    Nota 8,0

    Ciao!

  7. Vi esse filme na estreia enqnt estava no canada e comentei no blog sobre ele inclusive.. gostei bastante, eh bem despretensioso, o panda eh o carisma em pelos e gordura (jack black EH o panda. pode acreditar.). Quanto a cena que vc destacou eh msm deslumbrante, mas adoro a cena da luta dos pauzinhos entre Po e o mestre…. =D

    depois de milenios voltei com o blog, se der, passa la depois =D

    see ya!

  8. Não assisti ainda, mas minha filha está pedindo e acabarei tendo de ir.
    Beijos.

  9. Eu adorei o filme … achei melhor do que o robô … o filme tecnicamente não pode ter sido o melhor (também você sabe o por que) mas o roteiro dele é um verdadeiro deleite já que ele não apelou por piadas de duplo sentido e tem uma filosofia magica que conquista o espectador chato (MEEEEE!)

    beijos

  10. que coincidencia!!! Eu tb fui ver esse filme ontem e adorei! Me diverti muito e dei altas risadas com as caras e bocas do Po… huahua

    bjs

Botão Voltar ao topo