Crítica | Outras metragensFestival de Gramado

Mostra de curtas-metragens em competição – 1º Dia

Pra Inglês Ver

O curta documental fala sobre o turismo na favela e demonstra como o assunto é visto pelos moradores locais, pelos guias turísticos e por quem, de alguma forma, ganha dinheiro com isso.
O passeio com o guia e os estrangeiros é meio constrangedor por identificarmos ali mais uma maneira de tratar as pessoas como animais em exibição.
Bem amarradinho, o filme funcionou bem com o público, mas poderia ser mais curto.

Duração: 25 min. Direção: Vítor Granado e Robson Dias Roteiro: Vítor Granado e Robson Dias

Em Terra de Cego

Em Terra de Cego tem como principal objetivo ser divertido, e é. Ele acerta ao misturar a história de Mil e uma Noites, aqui em sua versão garota da laje, e uma famosa piada.
O ponto alto está nas excelentes interpretações de x, como tal e de Babu Santana, sempre ótimo, como o malvado Djalmão.
Apesar de todas as gargalhadas provocadas, o filme não consegue manter o seu ritmo e se prejudica com um clímax tão distante do final.

Duração: 18 min. Direção: João Boltshauser Roteiro: João Boltshauser
Com: Babu Santana, Rodrigo dos Santos, Wendell Barros

Quiropterofobia

Gaúcho, o curta fantástico traz a história de um misterioso assassino que deixa suas vítimas sem nenhum sangue no corpo.
Interessante e agoniante, o filme é coerente e redondinho, mas acreditou demais em flashes que não eram tão importantes assim.

Duração: 17 min. Direção: Fernando Mantelli Roteiro: Tiago Rezende
Com: Nelson Diniz, Alvaro Rosacosta, Marcos Verza, Aline Jones

Doceamargo

Um casal acaba de sofrer um acidente e espera ser resgatado.
Quase todo rodado em uma única locação, o curta tem sua força no roteiro, bem distribuído e coerente, e nas interpretações de Debora Falabella e Rafael Primot, que também é o diretor e roteirista.
A história é bonita e envolve o público, que quase tem vontade de entrar na tela para falar com o casal. Muito bom.

Duração: 15 min. Direção: Rafael Primot Roteiro: Rafael Primot
Com: Debora Falabella e Rafael Primot

Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.

Um Comentário

  1. Hm, adorei o comentário. Fui atrás dos curtas mas pelo visto está sendo dificil. Fiquei curioso quanto ao Doceamargo. Deve ser uma obra interessante, certo ?
    Bom, se puder me disponibilizar o link pra vê-lo, agradeceria muito!

    te adicionei na minha lista de blogs!
    http://awardmovies.blogspot.com

Botão Voltar ao topo