Crítica | Outras metragensCrítica | Streaming

Ópera do Mallandro

(Ópera do Mallandro, BRA, 2007)

Comédia

Direção: André Moraes

Elenco: Michel Joelsas, Lázaro Ramos, Jair Oliveira, Thogun, Edmilson Barros, Ângelo Paes Leme, Lúcio Mauro Filho, Luciano Szafir, Adriano Nascimento, Wagner Moura (voz), Anna Sophia Folch, Thaís Araújo, Rafael Greyck, Sílvia Lourenço, Sérgio Mallandro

Roteiro: André Moraes

Minha Nota: 5/10

O brasiliense André Moraes já é bastante conhecido no cinema nacional como compositor. Sua música está presente em produções como No Coração dos Deuses, Lisbela e o Prisioneiro, Meu Tio Matou um Cara e O Coronel e o Lobisomem. Ele também participou como ator dos filmes Cazuza e Os Desafinados e dirigiu o curta O Destino de Miguel, que foi sucesso na internet. Agora, ele aparece com um novo projeto: o curta A Ópera do Mallandro, dirigindo, roteirizando e produzindo.

Ao contrário do que o nome possa parecer, não tem nada a ver com a peça escrita por Chico Buarque e já filmada anteriormente. Na verdade, o Mallandro do título é aquele que conhecemos e que, bem ou mal, marcou a década de 80 fazendo coisas que nem sempre eram engraçadas.

No filme, um garoto, interpretado por Michel Joelsas (O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias), para passar de ano, tem quinze minutos para escrever uma redação com tema livre e deve ser o mais criativo possível. É assim que ele acaba embarcando por uma viagem na cultura pop dos anos 80, com direito a Michael Jackson, Flashdance, Sidney Magal, Fofão e Bozo.

E aí que Sérgio Mallandro aparece. Todas as músicas do filme são versões de antigos sucessos do cantor/apresentador/fazedor de glu-glu.

Apesar de cansar um pouco no final, as risadas são garantidas. Principalmente para aqueles que já jogaram Aquaplay, assistiram E.T. no cinema, usaram mochila da Company e guardam até hoje boas lembranças de uma infância vivida na época.

É bom conhecer.

O curta pode ser conferido no MySpace do diretor André Moraes.

Um Grande Momento

O Ângelo Paes Leme está demais.

Foto: Ego

Links

Site Oficial



Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.

Um Comentário

  1. Oieee…

    Louis e Pedro, com certeza, compartilho a falta de gosto pelo homenageado.

    Lc, que bom que gostou! Volte mesmo!

    Jacques, coitadinho do elefante… Nem ele merece. O problema é que aqui no Brasil é difícil ver curta na TV, né?

    Beijocas a todos

  2. Sérgio Malandro é dose pra elefante…Mas quem sabe na TV (se passar) eu veja para passar o tempo.Abcs

  3. Este blog é mesmo interessante, recordei o filme LEON (O Profissional), voltarei certamente.

    Xau

  4. Eis um filme que não tenho a mínima curiosidade de assistir. Talvez por causa do Malandro.

    Abraço!

  5. Realmente, tb só tenho medo do Sergio Mallandro rs… De resto, me parece td ok e devo conferir qd lançar!

  6. Oi, gente!

    É bizarra mesmo, Hugo, mas é divertida. Tanto para a gente que assiste como para os atores. Imagino como eles devem ter gostado de participar do trabalho.

    O cara da locadora, o curta está disponível no MySpace do diretor. Eu linkei no final do post.

    Não dá para esperar uma mega produção ou um filme totalmente visual, mas é bem divertido e, principalmente, um revival delicioso. Se você era fã do Sérgio, acho que vai achar bem legal. Quanto aos cinemas, não sei não. Sei que ele foi exibido em alguns festivais, mas agora está disponível na net. Eu vi no MySpace do André Moraes. Clica aí no link, que está lá…

    Pois é, Robson. Tenho o mesmo problema com o Sérgio Mallandro. Mas é um brincadeira sim com aquela época. Acho que vale a pena.

    Beijocas a todos

  7. Deixa ver se eu entendi, é um filme pra quem teve um infância a la anos oitenta e início do ano noventa? Porque se for, já tô alugando. Só não gostei muito dessa história de Sérgio Mallandro, ô cara sem graça! =P

  8. Honestamente, achei meio amador o trailer… mas original, de certa forma e entra no clima do filme, pelo jeito…
    Putz, eu era um muleke no final da década de 80 , comecinho dos anos 90 que adorova o Sérgio Mallandro, ía no circo dele, curtia a porta dos desesperados, ahahah…. devo curtir o filme só por esse revival todo da década de 80… não sou tão velho, as peguei bastante coisa dessa decada.. ahah, adorava jogar Aquaplay e tinha sim, meu Master System..rs
    Cecilia, o filme estreia nos cinemas? vc sabe a data? odne tu vistes, mulher??? hehehe
    beijos!!!

  9. Quando eu primeiro ouvi falar sobre o filme fiquei doido pra ver, agora continuo doido, aonde você achou? Quero muito ver…

    Bjos

  10. Não havia lido nada sobre este filme ainda, mas a história parece no mínimo bizarra e as vezes esse tipo de filme acaba dando certo.

    Bjos

Botão Voltar ao topo