Top, top, top uh!

Os 10 momentos mais estranhos

Voltando às minhas listinhas dos dez mais, chegou a vez de falar daqueles momentos completamente inesperados e inacreditáveis.

Filmes estranhos ou cenas assim não são tão difíceis de encontrar. Muita coisa que vemos no cinema simplesmente é completamente impossível e inconcebível na vida real, mas está ali, na nossa frente.

Entre os vários momentos que vieram na minha cabeça, fiz uma lista de dez que me chamaram mais atenção. Lembrem-se que todas essas listas estão repletas de spoilers, então, cuidado! Se você não viu o filme do tópico, melhor passar para o próximo.

Mais Estranho que a Ficção
(Strager Then Fiction)

Will Farrell grita desesperado com a voz da narradora que começara a participar de sua vida há pouquíssimo tempo. O filme todo é uma maluquice. Um homem descobre que é o personagem principal do livro de uma escritora em crise criativa e que sempre mata os seus protagonistas. Ele começa a ouvir uma voz narrando todas as suas ações cotidianas e, também, a sua personalidade. O desespero começa quando ele descobre que os seus dias estão contados. Ele gritando com a voz, em um ponto de ônibus lotado, além de engraçado demonstra a pouca plausibilidade do roteiro, que, apesar disso ou por isso, é maravilhoso.

Magnólia
(Magnolia)

Julianne Moore é surpreendida por um sapo que cai do céu no parabrisa de seu carro. A vida de várias pessoas tem vários pontos em comum e acabam se encontrando em algum momento. Uma característica comum em todos os personagens é a tristeza causada pela insatisfação com a vida que levam. No momento de maior tristeza, começa, inexplicavelmente, a chover sapos. Isso mesmo, sapos começam a cair do céu em vários lugares. Parece que isto já aconteceu na vida real, mas quando vemos na tela ficamos, no mínimo, com aquela cara de surpresa.


A Passagem
(Stay)

A gente descobre que toda a história sem pé nem cabeça que acabamos de presenciar era, na verdade, a alucinação causada momentos antes da morte. O filme é daqueles que parece não ter sentido, a gente vai tentando criar teorias e acaba não chegando a ponto nenhum. Tudo começa a ter alguma lógica depois que descobrimos que tudo não passa da viagem mental de um quase morto e tem como personagens principais as últimas pessoas que o ajudam depois de um acidente de carro.

O Cheiro do Ralo
(O Cheiro do Ralo)

Selton Mello se apaixona pela bunda da mulher que o atende na lanchonete. Na verdade, o personagem de Mello é um maluco completo que leva a vida a comprar e vender coisas usadas e não sabe o que é ter emoção. A maior que experimenta é a dedicação intensa à bunda da garçonete, que acaba aceitando um pagamento para mostrá-la para ele. Ele agarrado com a bunda e chorando como uma criança é uma das coisas mais doidas que eu vi até hoje.


A Era do Gelo 2
(Ice Age 2)

Uma mamute criada por um bando de gambás, acredita que é um desses animais. Continuações não são o meu forte, mas a história de um mamute que pensa ser um bicho mais de dez vezes menor do que ele é muito estranha e merece ser citada aqui. Neste filme o mamute do primeiro acha que é o último integrante de sua espécie que sobreviveu ao frio, até que descobre esta fêmea perturbada e seus irmãos gambás. Muito engraçado. Ainda no mesmo estilo vou citar a cena de outro filme, a do esquilo que se apaixona pela girafa em Selvagem.


O Fabuloso Destino de Amélie Poulain
(Le Fabuleux Destin d’Amélie Poulain)

O anão de jardim do pai de Amélie envia ao dono fotos suas nos principais monumentos do mundo. O filme todo é um poema v
isual e conta, com muita delicadeza, a história de uma mulher sozinha que sonha encontrar o homem que mudaria toda a sua vida. Entre as várias relações da protagonista está a dela com seu pai, um homem sozinho que reluta muito em sair de casa. Tentando mudar isto, ela rouba o anão de jardim da casa dele e pede a uma amiga sua, aeromoça, que o leve em suas viagens e o fotografe perto de alguns locais famosos. Singelo, lindo e maluco.


Quero Ser John Malcovich
(Being John Malcovich)

Vários John Malcovichs jantam juntos em um restaurante fino. John Cusak descobre o escritório de uma estranha firma que funciona entre o 7° e o 8° andar. Pior do que o lugar é o serviço oferecido pelo empreendimento: alguns momentos dentro da cabeça de Malcovich. Todas as cenas acompanham a estranheza do roteiro e culminam em um jantar para lá de esquisito. Dentre tantas, escolhi esta como a cena mais maluca do filme.


Em Busca do Cálice Sagrado
(Monty Python and the Holy Graal)

O Cavaleiro Negro não pode deixar ninguém passar, mas o pessoal do Monty Python só tem esse caminho. Uma luta absurda de espadas acaba causando ao cavaleiro a perda de todos os membros. No ano de 932 D.C., o rei Arthur convence Sir Lancelot, Sir Galahad e Sir Robin a se juntarem à confraria da Távola Redonda. Depois de uma aparição divina, os bravos cavaleiros partem em busca do cálice sagrado. O filme tem vários momentos absurdos que poderiam estar aqui na lista, mas como tinha que escolher um só, fiquei com esse.


De Volta para o Futuro
(Back to the Future)

Se já é estranho viajar em um carro para o passado, imagine conhecer o seu pai e a sua mãe e, pior, ver que ela se apaixonou por você. A história da viagem no tempo já é super estranha, mas Marty McFly tentando se livrar da mãe, além de inusitado, é bem esquisito. O filme conta a história do jovem McFly e de seu amigo cientista maluco Dr. Brow. Os dois partem em uma louca viagem ao ano de 1955, onde muita coisa acontece.


Quero Ser Grande
(Big)

Depois de ficar chateado com o fato de ser criança e fazer um estranho desejo para uma máquina antiga em um parque de diversões, Josh acorda como adulto. A cena da descoberta é tão boa que foi referência em muitas outras obras com temas semelhantes. A vida de adulto que a criança tenta levar em Nova York também é sensacional e o filme é daqueles inesquecíveis.

E você? Quais momentos foram os mais estranhos que vocês já viram em filmes?

Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.

16 Comentários

  1. Oi, gente!

    Renata – Você tem que ver Em Busca do Cálice Sagrado! É um dos filmes mais engraçados que eu já vi. Tem cada momento maluco…

    O Cara – Aeeeee! Zeramos uma listinha! Os filmes são daqueles que a gente não esquece nunca… As cenas então…

    Lola – Nossa! É verdade! Um outro amigo me lembrou Cidade dos Sonhos e lembrando de Veludo Azul, acho que David Lynch é daqueles que não poderia entrar na lista porque ocuparia todos as posições. Hehehe.

    Beijocas a todos!

  2. Muito boa a sua lista, Cecília. Acho que a chuva de sapos é hors concours. Mas também tá cheio de cena esquisita em Veludo Azul, não acha? Abração!

  3. É uma ótima lista, e incrivelmente eu vi todos os filmes que você citou, rs. Não vou comentar sobre um pq vai parecer que eu não gosto dos outros, rs, e vc fez uma lista perfeita… ;)

    Abraços…

  4. Ciça, ainda não foi dessa vez que eu vi todos os filmes da listinha… fiquei devendo o “Em busca do cálice sagrado”. Em relação aos demais, ótimas escolhas!! Vários filmes inesquecíveis e cenas maravilhosamente estranhas!! Parabéns pela seleção!
    Bjao

  5. Oi, gente!

    Marcel – Ainda bem que você não falou porque ainda não vi mesmo. Mas vai ser visto logo, pois você me deixou ainda mais curiosa!

    Sérgio – É muito sem noção. Imagina você receber uma carta do seu anão de jardim com uma foto dele ao lado da torre de Pisa… Hehehe.

    Hugo – Maluquice total! Mas lembrei agora do Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças. Outra viagem total… Hehehe.
    “O cheiro que você está sentido… É do ralo…”

    Kau – Ontem eu falei sobre o Incrível Exército. É realmente demais e cheio de maluquice, com certeza!
    Os peixinhos são ótimos mesmo e você acabou me lembrando daquela música completamente sem noção dos cristão, lembra? “Every sperm is sacred/Every sperm is great/If a sperm is wasted/God gets quite irate” Hahaha

    Cineclub – Nooossa! Cidade dos Sonhos é uma conjunção de vários momentos muito, muito estranhos. Bem lembrado!

    Lucas – Pois é, mas será que esse negócio acontece mesmo???

    Gustavo – Imagina que coisa estranha você estar lá, com a sua mãe toda se derretendo por você e te chamando de Calvin Klein porque era o nome que tinha na sua cueca? tsc, tsc…

    Vivi – São ótimas, né? Mas o pessoal está me lembrando de outras ótimas!

    Vinícius – Eu lembro quando vi o filme pela primeira vez. Eu de boca aberta e aquele monte de sapo despencando…

    Beijocas a todos!!!

  6. Todos esses momentos são muito estranhos mesmo. “Magnólia” é meu filme favorito e até hoje considero um dos mais esquisitos que já vi – em especial por essa cena em particular. Abraço!

  7. ah amei varios filmes q vc citou como “mais estranho que a ficção”, “a era do gelo 2” “quero ser grande” e é claro “amelie poulain” meu filme favorito.

    e que esquisitices mais fofas estas nao|?
    bjooooo

  8. Não lembrava daquela cena de QUERO SER JOHN MALKOVICH. O filme é todo meio maluco, mas brilhante.
    A de DE VOLTA PARA O FUTURO realmente é ‘awkward’ também. A de MAGNÓLIA, estranha, mas genial!

    Cumps.

  9. amelie e magnolia são fantasticos! sobre a chuva de sapos, já li um monte de explicações, mas nenhuma delas acaba sendo convincente!

  10. Também adorei … de fato momentos estranhos é o que não faltam …
    Quem já viu “Cidade dos Sonhos” de David Lynch sabe exatamente o que é ser estranho !

  11. Cecília, adorei sua lista! A inclusão de O Cálice Sagrado foi ótima. Nesta linha de humor negro (meio paspalhão, mas fantástico), cito o filme O Incrível Exército de Brancaleone e a cena da moça presa na gaiola, já viu?! Tb tem os peixinhos se perguntando sobre a origem da vida no outro filme do Monty Python.

    Bjos!!

  12. “Quero ser John Malkovich” é uma da mais alucinadas viagens de um diretor de cinema da história.
    Agora Selton Mello em “O Cheiro do Ralo” é dos personagens mais estranhos que já vi tb.

    Bjos

  13. Eu morri de rir com as viagens do duende de Amelie Poulain kkkkkkk
    Boas cenas realmente, embora estranhas hehe

    vlws

  14. Excelente lista =D também adorei o roteiro de “Mais estranho que a Ficção”, muito criativo! Magnólia é maravilhos, e essa cena é um marco no cinema. Bem lembrado, do mamute de A era do gelo! Rende boas risadas.. Não consigo lembrar de muitas cenas estranhas agora, mas lembro de uma que eu vi recente, foi em Paranoid Park, momentos após um acidente terrível, mas não se você já viu, então não dá pra falar.. =) mas é estranho, acho que não dá pra acontecer aquilo! kkkkkkkk

Botão Voltar ao topo
Fechar