estanteFIC Brasília

Rio Congelado

(Frozen River, EUA, 2008)

Drama

Direção: Courtney Hunt

Elenco: Melissa Leo, Misty Upham, Charlie McDermott, James Reilly, Michael O’Keefe

Roteiro: Courtney Hunt

Duração: 97 min.

Minha nota: 6/10

Na verdade, o filme Rio Congelado foi mais um dos muitos escolhidos de última hora, mas esse tinha, pelo menos, a indicação da Juliana, que está ralando muito como responsável pelas entradas nas salas de projeção.

O filme conta a história de duas mulheres que se encontram em um momento de desespero. Ray é mãe de dois filhos e tem que encarar o sumiço do marido, viciado em apostas, depois dele gastar todas as economias da família, duas semanas antes do natal. Lila é uma nativa mohawk e sofre com a distância do filho pequeno, tomado por sua sogra após o falecimento de seu marido.

Depois de um começo turbulento, as duas se unem para ganhar dinheiro transportando ilegais chineses e paquistaneses para dentro dos Estados Unidos. Para isso usam a reserva indígena e um enorme rio congelado.

A história do filme é até bonita, mas a diretora e roteirista Courtney Hunt peca ao sempre tentar piorar o que já está ruim o bastante para o espectador com desgraças sucessivas e cenas forçadas, como a conversa de mãe e filho sobre o desaparecimento do pai ou o destaque para as tijelas de pipoca.

Melissa Leo está muito bem como a desesperada mãe que faz de tudo para melhorar a vida dos filhos e o resto do elenco está correto. As paisagens geladas do extremo norte dos Estados Unidos são belas e cruéis ao mesmo tempo e causam na platéia uma sensação de abandono.

O final, previsível e piegas até dizer chega, demonstra que a diretora, aqui em seu primeiro trabalho, tem mão boa, mas ainda tem que perder muitas das manias estadunidenses de fazer cinema.

Porém, é um filme que conquista o público.

Para ver sem grandes expectativas. Alguns podem se irritar com a previsibilidade do roteiro e a supervalorização da desgraça.

Um Grande Momento

O carrossel.



Prêmios e indicações
(as categorias premiadas estão em negrito)

Sundance: Grande Prêmio do Júri

Links

Site Oficial

Imdb



FIC Brasília 2008

Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.

Um Comentário

  1. Oie!

    Kau – Ela está muito bem mesmo, mas o filme é mais um daqueles no estilo estadunidense.

    Vinícius – É quem faz o filme valer, com certeza!

    Wallace – Acho que ela não ganha mesmo, mas o trabalho no filme é muito bom. Acho que vai ser difícil escolher uma melhor mesmo, ando falando de muita gente!

    Beijocas!

  2. Melissa Leo tá sendo bastante elogiada, né ? Fiz minhas apostas do Oscar lá no blog e não coloquei ela não … esse ano tá com cara de grandes atuações de outras atrizes, que tendem a superá-la. Mas não sei, tenho que assistir a esse filme para poder dizer …

  3. Para mim o maior interesse nesse filme é mesmo em relação à elogiada atuação da Melissa Leo, sem dúvida uma grande atriz.

  4. Que pena. Esperava que este filme conseguisse notas mais altas… acho até que eu não vou gostar dele.

    Mas Melissa parece estar fantástica.

    Bjos!!

  5. Acho que a atuação dela é a melhor coisa do filme, sem dúvida!
    Sim, ela está muito bem no papel, mas já vi atuações melhores esse ano.

    Beijocas

  6. Melissa Leo está sendo cotada ao oscar, a atuação dela é mesmo digna?

Botão Voltar ao topo
Fechar