Crítica | Streaming

Segredos de Sangue

(Stoker, GBR/EUA, 2013)

Suspense
Direção: Park Chan-Wook
Elenco: Mia Wasikowska, Nicole Kidman, Matthew Goode, Phyllis Somerville, Alden Ehrenreich, Jacki Weaver, Dermot Mulroney
Roteiro: Wentworth Miller, Erin Cressida Wilson
Duração: 99 min.
Nota: 6 ★★★★★★☆☆☆☆

Personagens marcantes, reviravoltas bem posicionadas e tensão crescente são marcas registradas do diretor sul-coreano Park Chan-wook, mas se há algo que realmente destaca o seu cinema do que é produzido hoje em dia, é a sua capacidade de criar visuais de tirar o fôlego. Tudo que está no quadro é utilizado cuidadosamente para receber a história contada e envolver o espectador de tal maneira que é impossível se manter alheio ao que está sendo projetado na tela. Mais conhecido pela já considerada clássica Trilogia Vingança, com os filmes Mr. Vingança, Old Boy e Lady Vingança, Chan-wook tem agora a sua primeira experiência no cinema hollywoodiano: o suspense Segredos de Sangue.

Protagonizado por nomes conhecidos como Nicole Kidman, Mia Wasikowska e Matthew Goode, o filme conta a história de uma jovem que acaba de perder o pai. Depois do acidente, um tio, de quem nunca ouvira falar antes, muda-se para a casa onde a menina mora com sua descompensada mãe.

Apoie o Cenas

Desde os primeiros momentos, como não poderia deixar de ser, Segredos de Sangue impressiona pela precisão visual. Com desenho de produção assinado pela competente Thérèse DePrez (Cisne Negro) e direção de fotografia do colaborador de longa data Chung Chung-hoon (Sede de Sangue), os quadros chamam a atenção pelo seu equilíbrio. É tudo tão bonito, que a história acaba ficando relegada a um segundo plano.

Mas não de imediato. A trama segue muito bem até o terceiro ato, explorando a relação entre aquelas três figuras disfuncionais que de alguma maneira lembram algo parecido com uma família e mantendo o suspense e a tensão crescente que dele deriva. Entre situações testemunhadas parcialmente, confusões entre realidade e devaneio e poucas palavras, a história vai se construindo sem nunca deixar de causar dúvida em quem a assiste.

Tudo muito bem encaminhado, até que, ao se aproximar da conclusão, as coisas começam a se perder progressivamente. Facilidades desnecessárias (ainda que plasticamente muito bonitas) acabam entrando em cena e provocam um desfecho pouco envolvente, que nada tem a ver com o clima desenvolvido até então. Mas nada que estrague tanto a ponto de desmerecer a ida ao cinema.

Mia Wasikowska (Alice no País das Maravilhas e Jane Eyre), competente como sempre, já demonstrou que a sua aparente fragilidade em nada afeta na construção de personalidades diversas, como a aqui perturbada e introvertida India Stoker. Nicole Kidman (As Horas) também está bem no papel da mãe solitária e Mathew Goode (Match Point – Ponto Final) convence como o indecifrável tio recém-chegado. O filme conta ainda com pontas interessantes de Jacki Weaver (O Lado Bom da Vida) e do sumido Dermot Mulroney (A Perseguição).

Seguindo a tradição, Chan-wook oferece ao público mais uma experiência visual surpreendente e imperdível. Pena que dessa vez a história não se desenvolva de maneira tão interessante e não consiga se manter por toda a duração do filme.

Um Grande Momento:
Levando o sorvete para o freezer.

Segredos-de-sangue_poster

Links

IMDb Site Oficial [youtube]http://www.youtube.com/watch?v=kuZ9NtfAuiE[/youtube]

Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.
Botão Voltar ao topo