Crítica | Streaming

Surpresas do Amor

(Four Christmases, EUA/ALE, 2008)

Comédia

Direção: Seth Gordon

Elenco: Vince Vaughn, Reese Whiterspoon, Robert Duvall, Sissy Spacek, Jon Voight, Jon Favreau, Mary Steenburgen, Dwight Yoakam, Tim McGraw

Roteiro: Matt Allen, Caleb Wilson, Jon Lucas, Scott Moore

Duração: 88 min.

Minha nota: 3/10

Ir ao cinema em pleno mês de janeiro para assistir a um filme de natal já não é uma das coisas mais indicadas a se fazer, mas falar sobre um casal que têm que se desdobrar em vários para visitar todas as casas de pais e mães separados no dia do natal acabou sendo tão familiar para mim que resolvi conferir logo.

Péssima decisão. A via crucis do casal é apenas um detalhe e não consegue nem mesmo justificar os 88 torturantes minutos passados diante da tela.

O casal Reese Whiterspoon (Johnny & June) e Vince Vaughn (Penetras Bom de Bico) não convence e nem funciona. Ele faz aquela graça sem graça de sempre e ela tenta entrar na brincadeira, mas mantém em todos os momentos aquela aura de “o que é que eu estou fazendo aqui?”.

Os outros grandes nomes do elenco também não contribuem muito e, a cada cena que passa, parecem ter cada vez mais vontade de abandonar os sets de filmagem.

As piadas são fracas e de gosto duvidoso e, fora algumas duas ou três frases interessantes, não conseguem atender ao principal objetivo do público presente: rir!

Além de tudo, e para piorar, o filme é daqueles que tenta de qualquer maneira enfiar uma liçãozinha de moral goela abaixo de quem o assiste. Ah, e também é machista. Ou seja, é completamente dispensável.

Economize o seu dinheiro e deixe para passar pela sessão tortura somente no final do ano, na televisão aberta.

Um Médio Momento

Comparando a infância com um filme famoso.

Links

Site Oficial

Imdb

 

Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.

10 Comentários

  1. Oieeee!!!

    Anderson – Eu não odeio nenhum dos dois, mas passar longe é uma idéia excelente!

    Hugo – Eu diria que é pior!

    Marcio – Eu também já vi filmes piores, mas este não serviu para nada mesmo, né? E o título é péssimo mesmo!

    Bruna – Concordo com você. Também senti essa pontinha de “meu Deus, o que estou fazendo aqui?”

    Luciano – Oh yes, baby! Bem pior!

    Pedro – Nossa, mas perto desse, Dois em Um é quase uma obra-prima. hahahahahaha.

    Vinícius – É… Deixa para a Globo…

    Wally – Já para começar, o casal é uma das coisas mais toscas que eu já vi… Péssimo!

    Ibertson – Hahahaha. Passe longe mesmo…

    Beijocas

  2. Hum, já não tinha vontade de conferir esse filme antes, imagine agora com esse comentário tão “positivo”.
    Reúne todas as características de filmes que não curto: Comédias românticas, protagonistas insossos (Reese Witherspoon e Vince Vaughn) e lições de moral.
    Passo longe!

  3. Não aposto muito. Gosto dos atores, mas não vejo o filme funcionar…devo dar uma chance, mas sem expectátiva.

    Ciao!

  4. Acho que deixarei esse para ver no DDV ou ainda quando passar na TV (como você comentou), não parece ser grande coisa mesmo…

  5. Ainda não vi esse, mas gostei da crítica anterior. Pena que o filme é ruim mesmo.

    Abs!

  6. Durante todo o filme tive a impressão de que todo o elenco estava ali obrigado, quase amarrados. Com um elenco desses (tirando os protagonistas, é claro!) dava para algo bem melhor.
    Dispensável e só.
    Beijo grande.

  7. E só para complementar sua crítica ainda temos o incrível título “Surpresas do Amor” que tem tudo a ver com o título internacional ne?! hehehehe

    Meus pêsamos, se lhe consola já vi filmes piores ano passado, muito piores

Botão Voltar ao topo