Crítica | Streaming

Vestida Para Casar

(27 Dresses, EUA, 2008)

Comédia/Romance

Direção: Anne Fletcher

Elenco: Katherine Heigl, James Marsden, Malin Akerman, Edward Burns, Judy Greer

Roteiro: Aline Brosh McKenna

Duração: 111 min.

Minha nota: 3/10

Comédias românticas sempre me agradam por dois motivos: o primeiro é que eu nunca começo a assistir a um filme desses esperando grandes coisas. O outro é que, como sou boba, gosto de historinhas com final feliz.

Vestida para casar segue vários requisitos básicos de uma comédia romântica: a mocinha gosta de um mocinho que não gosta dela, aquela amiga fiel escudeira, um príncipe encantado ignorado e todos os elementos complicadores para que o final seja mais aliviante.

Mesmo com tanta bala na agulha e mais um elenco bem redondinho, o filme não consegue despertar o interesse. Pelo contrário, chega até a ser chato e dispersivo.

Machista até a raiz do cabelo, traz a história de uma mulher que passa boa parte de sua vida se submetendo aos caprichos de um chefe pelo simples fato de ser apaixonada por ele. Fora do trabalho, seu principal objetivo de sua vida é satisfazer todas as vontades de suas amigas noivas.

Depois de tantos casamentos como dama de honra, ela também sonha em se casar, mas antes tem que cuidar do casamento de sua irmã caçula, uma boba mentirosa que conseguiu roubar dela o amor do chefe.

No meio da confusão está um repórter que fala de casamentos em um grande jornal de Nova York. Claro que este vai ser o parceiro da protagonista, os dois vão se apaixonar e o final todo mundo já sabe.

O que mais incomoda em Vestida para Casar é o modo como as personagens femininas são encaradas. A protagonista e sua irmã são duas bocós e a importância de se ter um marido beira o absurdo. Tudo fica ainda mais grave ao lembrar que tanto o roteiro como a direção são feitos por mulheres. Como assim?!?!

Completamente dispensável!

Daqueles que só merece ser visto na tv aberta.

Um Grande Momento

Não há.



Prêmios e indicações
(as categorias premiadas estão em negrito)

Oscar:

Links

Site Oficial

Imdb

 

Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.

Um Comentário

  1. filme cheio de clichês. insuportavel. Vc praticamente adivinha o que vai acontecer em seguida de tão previsivel que é. Não perca seu tempo!

  2. Alerta de comédia romântica genérica como veículo para estrela televisiva! Sai de baixo…

  3. É verdade, Francisco! E o pior é pensar qual é o público que paga para ver esse tipo de filme.

    Mas tem umas que eu gosto muito, mas essa e O Melhor Amigo da Noiva, que você citou, são de matar um de raiva.

    Eu quero ver o filme Eu, Meu Irmão e Nossa Namorada, pelo menos promete boas risadas…

    Beijocas

  4. Já notou que boa parte das comédias românticas de Hollywood é machista pra caramba? Tem uma que estava em cartaz uns meses atrás, “O Melhor Amigo da Noiva”, que é irritante ao extremo.

    Este “Vestida para Casar” eu vi quando estava em cartaz. Não achei ruim como vc, mas não é nada de mais também. Uma comédia bacana em cartaz, apesar do título ridículo, é “Eu, Meu Irmão e Nossa Namorada”.

  5. Olá!

    Bruna – Pois é. Até podia ser legal, mas virou uma grande porcaria, machista até a raiz do cabelo.

    Pedro – Exatamente, uma chatice!

    Lucas – É melhor passar. Os que estão ao lado na prateleira têm grandes chances de serem melhores.

    Kau – Eu fiquei muito indignada. Hehehehe. Por isso essa nota tão alta.

    Francisco – Eu até gosto dela também. Mas esse filme é tão fraco que não vale a pena nem por ela.
    E obrigada pelo elogio!

    Beijocas a todos

  6. Katharine Heigl é linda e boa atriz,mas comédia romântica não é msm o meu forte…quem sabe,um dia eu loque…
    Sobre o texto,parabéns,Cecília!Gosto de suas postagens.

  7. Oooow, que notão. Rsrsrsrsrsrsrs!!

    Cecília, eu não achei este filme aquela coisa. Mas tb não achei tão péssimo quanto vc. Só começo a me assustar vendo Katherine só fazendo comédias no cinema sendo que tem uma boa carga dramática…

    Beijos!

  8. nao vi o filme, embora sempre o visse na prateleira e cogitasse aluga-lo! parece que nao renderá muito.

  9. Gostou, hein??? :)
    Eu também não fui lá muito com a cara desse filme. Perdeu a oportunidade de ser bom.
    Beijos.

Botão Voltar ao topo