Notícias

25º É Tudo Verdade: vencedores

Filmes sobre luta estudantil e jornalismo investigativo se destacam na premiação

Foram conhecidos hoje (4), os vencedores do É Tudo Verdade -– Festival Internacional de Documentários. Em sua 25ª edição, dividida em duas partes e realizada de maneira online por causa da pandemia Covid-19. Os prêmios dividiram-se entre retratos de resistência estudantil contra o regime militar no Brasil e denúncias de corrupção após uma tragédia na Romênia.

O documentário Libelu – Abaixo a Ditadura!, de Diógenes Muniz, foi eleito o vencedor da competição brasileira. O filme reúne antigos militantes para contar suas experiências no movimento estudantil como integrantes de uma das mais destacadas tendências da época.

A coprodução de romena-luxemburguesa Colectiv, de Alexander Nanau, levou o prêmio da competição internacional. O longa parte do incêndio na boate que dá nome ao filho e na série de mortes que aconteceu após a tragédia, acompanhando uma equipe de jornalistas que descobriu a verdade por trás do sistema de saúde do país.

Entre os curtas-metragens, ganhadores foram o brasileiro Filhas de Lavadeiras”, de Edileuza Penha de Souza, e o polonês “Meu País Tão Lindo”, de Grzegorz Paprzycki.

Os longas e curtas vencedores estão automaticamente qualificados para inscrição no Oscar do próximo ano. O É Tudo Verdade é reconhecido pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos EUA como um festival classificatório.

Libelu: Abaixo a Ditadura! foi escolhido o melhor filme do 25º É Tudo Verdade

Confira a lista completa de premiados no 25º É Tudo Verdade:

Competição Brasileira de Longas ou Médias-Metragens

Melhor filme
Libelu – Abaixo a Ditadura!, de Diógenes Muniz

Menção honrosa
Segredos de Putumayo”, de Aurélio MIchiles
Fico Te Devendo Uma Carta Sobre o Brasil”, de Carol Benjamin

Competição Brasileira de Curtas-Metragens

Melhor filme
Filhas de Lavadeiras”, de Edileuza Penha de Souza

Menção honrosa
“Ver a China”, de Amanda Carvalho

Competição Internacional de Longas ou Médias-Metragens

Melhor filme
Colectiv”, de por Alexander Nanau

Menção honrosa
O Espião”, de Maite Alberdi

Competição Internacional de Curtas-Metragens

Melhor filme
Meu País Tão Lindo”, de Grzegorz Paprzycki

Menção honrosa
Saudade”, de Denize Galiao

Prêmios paralelos

Prêmio Canal Brasil
Filhas de Lavadeiras”, de Edileuza Penha de Souza

Prêmio EDT (Associação de Profissionais de Edição Audiovisual), para a melhor montagem
“A Ponte de Bambu”, montado por André Finotti e Raimo Benedetti
Metroréquiem”, montado por Adalberto Oliveira“

A 26ª edição do festival É Tudo Verdade já tem data marcada: de 8 a 18 de abril de 2021.

Redação

O Cenas de Cinema é um veículo informal e divertido que tem como principal objetivo divulgar a sétima arte, com críticas, notícias, listas e matérias especiais
Botão Voltar ao topo