Crítica | Streaming

A Desconhecida

Visto no Cinema(La Sconociuta, ITA/FRA, 2006)

Suspense/Drama

Direção: Giuseppe Tornatore

Elenco: Kseniya Rappoport, Claudia Gerini, Pierfrancesco Favino, Clara Dossena, Michele Placido, Ángela Molina, Margherita Buy, Alessandro Haber

Roteiro: Giuseppe Tornatore, Massimo De Rita

Duração: 118 min.

Minha nota: 7/10

Voltar de uma pausa deliciosa em Buenos Aires é bom e ruim ao mesmo tempo. Infelizmente não estou mais na cidade mais charmosa que conheço, mas voltei para perto dos meus filhos e tenho tempo de sobra para escrever novamente.

A temporada portenha foi ótima, com direito a muitas caminhadas e um frio de rachar. Às vezes o cansaço e o congelamento eram tanto que a melhor alternativa era sentar em uma sala de cinema e ficar ali, por duas horas, com os pés parados e bem aquecida.

Por três vezes, esta foi a minha saída para o frio. Já que precisava de um local de descanso e o escolhido havia sido um cinema, por que não aproveitar para conferir os lançamentos argentinos? Mas não dei sorte em nenhuma das vezes e os horários acabaram sendo impossíveis para quem queria apenas dar uma pausa.

Apesar de não serem títulos locais, não me rendi a tentação de assistir aos blockbuster estadunidenses, como Indiana Jones, que ainda não conferi, e fiquei com filmes menos comerciais.

O primeiro de todos foi A Desconhecida, filme antigo de Giuseppe Tornatore, que não sei porque está em cartaz agora nos cinemas de lá, depois de ter concorrido a vários festivais do ano passado.

Já sabemos que o diretor é um apaixonado por cinema desde sua homenagem à sétima arte Cinema Paradiso. Este filme também é uma homenagem, mais específica, no caso. Não há como não perceber os muitos elementos de Alfred Hitchcock na construção do roteiro, no visual do filme e até em seu andamento.

Uma imigrante ucraniana na Itália tenta superar os traumas de um passado pesado e violento e reconstruir a vida como empregada de um prédio. Mas nada é o que parece e logo percebemos que os interesses de Irena são muito mais do que financeiros, principalmente com a sua aproximação a uma família do edifício onde trabalha

Uma mescla de várias mazelas da sociedade atual como violência, prostituição, tráfico e muito mais vão construindo um clima de suspense competente e crescente sempre. Mesmo quando achamos que descobrimos tudo, algo mais acontece e muda o foco de nossa atenção.

A russa Kseniya Rappoport está muito bem no papel da atordoada e obsessiva Irina. Assim como a trilha sonora de Ennio Morricone, que também aproveita para fazer a sua homenagem musical aos filmes do cultuado diretor inglês de Psicose e tantos outros títulos de suspense.

Os problemas do filme são o vilão, que é canastrão demais e alguns momentos que poderiam ser mais curtos, dado a sua importância na trama. Ainda assim deveria ser uma obra obrigatória para todos aqueles que anseiam fazer um cinema competente de suspense.

Um excelente programa, principalmente para aqueles que não perdem a oportunidade de conferir um bom filme.

Um Grande Momento

A escada.

Links

Site Oficial

Imdb

Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.

Um Comentário

  1. Oi, Wallace! Acho que você e eu estávamos escrevendo ao mesmo tempo. Juro que eu gostei do filme sim… hehehe… e quando a Buenos Aires, já queria estar lá de novo!

    Olá, Sérgio! Que bom que gostou daqui! Volte sempre… Cinema Paradiso é mesmo uma obra única. Vou conferir o seu blog agora!

    Uma beijoca para vocês dois

  2. Oie!

    Eu achei o filme bem interessante, Marco. Buenos Aires é uma cidade linda, super charmosa e bem agitada. Mas o problema da rivalidade existe mesmo, mas é uma coisa velada. Eles devem estar odiando essa invasão nacional lá, mas precisam do dinheiro.

    Eu me lembro de ter lido boas coisas acerca do filme, Louis, mas acredito que muita gente não tenha gostado mesmo.

    Dan, pois é! O seu blog é bem divertido e essa história do INRI… no comments…

    Ai, Robson, a viagem foi ótima, mas colocar tudo no lugar agora está difícil. Pilhas e pilhas de coisas para fazer no trabalho, em casa e aí já viu, né? A notinha foi pra você mesmo. Vamos ver se eu acostumo.

    E o melhor agora, Pedro, é que viajar para lá é muito barato mesmo. Vale a pena conferir o filme.

    E eu, Red, quero muito conhecer as cidades daí. Devem ser maravilhosas! E Tornatore, para mim, sempre sabe o que faz.

    Dreamer, estava passeando de bobeira. Um link levou ao outro e acabei lá. Bem legal!

    Sonia, obrigada pela visita também. Pode linkar o meu blog sim. Vou conferir os novos posts.

    Acho que você vai gostar, Isabela. É bem diferente do que sempre encontramos por aí.

    Ainda não vi O Professor do Crime, Hugo, mas já me falaram dele. Vou ver se encontro para assistir. Se você não gosta de frio, ia detestar… Imagina só você acordar numa manhã de 0° e ter que tomar banho. Arrepio só de lembrar do sofrimento, mas valeu o sacrifício.

    Foi tudo de bom, Rê! Passei uns perrengues, mas não vejo a hora de voltar.

    Obrigada, Marcel. Acho que é uma excelente escolha, viu? E foi bem legal ter podido conferir no cinema.

    Pois é, Ibertson. Estava passando frio por lá, mas me diverti horrores e estive em muitos lugares inesquecíveis.

    Beijocas a todos!

  3. Sou fã do Tornatore..Cinema Paradiso está entre os melhores filmes que jah assisti..

    Adorei seu blog.. dew uma conferiada no meu se tiver a oportunidade.. te adicionei na minha lista..

    vlws

  4. Sério que vc gostou de A Desconhecida, Cecília ? Eu gosto do Tornatore, principalmente de Cinema Paradiso, mas esse seu último filme é uma bomba ! Para mim parece uma novela mexicana das piores, mas falada em italiano …
    Mudando de assunto, Buenos Aires, ein ! Que inveja … rsrsrs.

  5. Já vi nas locadoras esse filme.
    Quero ver.
    Não sabia que tinha viajado para Buenos Aires.
    Que bom que está de volta!
    Beijo!

  6. Opa, welcome back! ou seria, bienvenida? hehehe

    Sou apaixonado por “Cinema Paradiso”, com certeza vou assistir “A Desconhecida”, independente das críticas, tenho bastante interesse. =D Já estava na lista mas não custa reforçar!

  7. Bem vinda! A sua viagem deve ter sido maravilhosa mesmo… esse filme vou anotar para assistir.
    bjs

  8. Não assisti este, mas além de “Cinema Paradiso”, ele fez o interessante “O Professor do Crime” lá nos anos 80.
    O passeio deve ter sido bom, apesar de que eu não gosto de frio. rs…

    Bjos

  9. Querida Amiga,
    Obrigada pela visita e atenção!!!! Coloquei uma postagem sobre a Restauração da Memória do rio, outra postagem sobre drogas, passe por lá.

  10. Vim agradecer a visita.Obrigada!!! Seu Blog é muito atual,edificante, simples e atraente. Vou linka-lo posso?? Beijos.

  11. obrigada pelo elogio do meu texto! como você achou o meu blog?? muito bacana o seu também!

  12. Ah… Buenos Aires deve ser uma cidade lindíssima. Quem sabe um dia. Para já vou contentando-me com as cidades europeias, o que também já não é pouco, claro.

    Quanto ao filme não vi, mas quem não conhece o realizador? Um trabalho que só por si é garantia de algo diferente sempre.

  13. Ainda não vi esse do Tornatore, mas devo ver em breve já que adoro seu trabalho.

    E Buenos Aires é show, que inveja!!!!
    Abraço!

  14. Hum… que viagem boa hein? Friozinho é sempre bem-vindo. Não assisti a esse filme, pelo menos a história em si parece boa.

    Ah, botando nota? Atendeu meu pedido. hehehe que bom então!

    Bem-vinda de volta! =)

  15. Bom dia Cecilia! Então você tropeçou lah na mente hiperativa? Fico feliz que tenha gostado!! Fique a vontade para visitar aquela bagaça quando quiser!
    Bjs e tenha uma ótima semana…
    PS. adiciona o INRI q… bobiou, ele te manda uma bênção via orkut!
    HAHAH!

  16. A Desconhecida passou por São Paulo mas acabei nem indo assistir. Pelo que eu ouvi, dividiu opiniões. Um gostaram e outros não. Mas tenho interesse em ver assim mesmo! :-)

  17. Esse A Desconhecida também não chegou por aqui. Eu queria conferi-lo, dizem que é muito bom, assim como vc.

    PS- Viajou é? Que bom! Sempre quis ir para Buenos Aires, apesar do eterno conflito entre argentinos e brasileiros…

Botão Voltar ao topo