Crítica | Streaming

Cut – Cenas de Horror

Visto na TV(Cut, AUS/ALE/EUA, 2000)

Terror

Direção: Kimble Rendall

Elenco: Molly Ringwald, Frank Roberts, Kylie Minogue, Geoff Revell, Jessica Napier, Sarah Kants, Stephen Curry, Matt Russell

Roteiro: Dave Warner

Duração: 82 min.

Minha nota: 1/10

Ficar muito tempo sem assistir a filmes é sempre um problema. Como não tinha muito mais o que fazer e tinha que ficar em casa, resolvi conferir a programação de hoje na tv a cabo. A primeira parada que dei foi no filme A Dama na Água e acabei dormindo. Quando acordei ainda peguei a cena da cura, mas resolvi não ficar para conferir o final. No meio do caminho encontrei uma pérola do cinema “slash tosco da pior qualidade” ainda nos créditos iniciais e não resisti, fiquei para conferir.

Uma diretora pára as filmagens de um filme de terror para repreender o ator que interpretava o assassino. Indignado, ele resolve matá-la. Misteriosamente, todos os outros diretores e produtores que tentam finalizar o filme morrem.

Anos mais tarde, uma turma da faculdade de cinema resolve retomar a produção e chama a mesma atriz para fazer o papel principal. Claro que um monte de mortes acaba acontecendo.

Além da história boba e sem nexo, o filme até tenta ser assustador, mas só consegue mesmo provocar risadas nos espectadores. Como sempre, na tela vemos muito sangue, um vilão sem nenhum sentido, fugas para lugares pequenos e sem saída, corpos pendurados, corpos cortados e uma tesoura para lá de afiada.

O diretor, Kimble Rendall já tinha dirigido Kylie Minogue no curta Hayride to Hell, mas depois de Cut resolveu abandonar a cadeira de diretor para assumir o posto de assistente de direção. Entre seus trabalhos no novo cargo estão as seqüências de Matrix, Casanova e Eu, Robô.

A maior curiosidade do filme fica mesmo por conta da participação da cantora australiana, que fez muito bem em não seguir a carreira de atriz, e a eterna garota de rosa-choque Molly Ringwald.

No mais é só mais um motivo para gastar o tempo, ver como as pessoas podem ter idéias bizarras e dar boas gargalhadas. Perfeito para quem gosta de filminhos ruins e cheios de sangue que seguem a receita básica de outros sucesos do gênero, como Sexta-Feira 13 e A Hora do Pesadelo.

Um Péssimo Momento

Como esqueceram de avisar ao diretor que era necessário um grande momento, vou falar do pior de todos eles: tentar matar uma maldição queimando rolos de filme é de doer.

Links

Imdb

Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.

Um Comentário

  1. Eita, Robson!

    Apesar de ser de antes, seu comentário só apareceu agora… Coisa estranha!
    Não acho que o meu gênero favorito seja terror, mas eu gosto também. Mas confesso que falar deles é mais gostoso. Ainda mais quando não valem nada… Hehehe

    Beijinhos procê!

  2. Oi gente!!!

    Red – Você sabe que precisando de alguém para ver filme ruim, pode contar comigo… Hehehe

    Ramon – Acho, às vezes, que o meu problema é que nunca escuto o meu medo.

    Johnny – Juro que estou tentando, mas está difícil! ;D

    Marcel – É bem ruim mesmo. Ridículo até não poder mais. Hehehe

    Marcus – Pode cortar, sem dó nem piedade. Eu já vi lá o meme, amanhã já deve estar no ar…

    Pedro – Verdade. Agora me diz uma coisa: quem foi que algum dia viu alguma coisa no Luís Fabiano? A Britney também é difícil de engolir. Aliás, perto desses dois exemplos o filme fica até bom.

    Rê – Não pára não!!! Seus blogs são ótimos. É difícil mesmo manter com essa vida corrida, mas a gente sempre dá um jeitinho. O meu Ritalinas, coitado, está às traças…

    Beijocas a todos!!!

  3. oi ciça, estou super em dívida com todos os amigos blogueiros… tanto de posts como de comentários… me passou até pela cabeça parar com essa vida de blogueira…. rsrs

    Mas espantei esses pensamentos rapidinho…

    Obrigada por comparecer no 80’s, apesar de eu estar postando mais raramente…

    Bjs e seu blog continua demais!

  4. Assim como no futebol existe o jogador perna-de-pau, na música existe o cantor desafinado, no cinema existem filmes que não prestam em nada. Eu dou um 0 com maior prazer para Cut, assim como eu vaiaria o Luís Fabiano e, também, a Britney Spears.

    Abraço!!!

  5. Corta esse filme da lista então, hehehe. Cecília, to te passando um meme. Beijos!!

  6. Nossa, meus pêsames, Cecília. auhsuahsuahsu.. pelo visto o filme deve ser horrivel!!! Passarei longe, valeu pela dica.

  7. É né … bem … assim … veja um filme melhor para esquecer esse tormento …

  8. Cecília se você disser que não gosta de filme de terror vai está mentindo. se Fizer um top 10 dos gêneros, o terror fica disparado em primeiro!! hehehehe

    pra variar não vi!

  9. Bem… neste caso só posso agradecer o aviso para estar longe… longe… deste filme!!!!! :)

    Beijinho.

Botão Voltar ao topo