Top, top, top uh!

Eu e você, você e eu… Juntinhos!

E lá vamos nós com mais uma listinha. Esta aqui, especial, traz as mais marcantes relações do cinema e os casais que mais chamaram minha atenção, seja por serem engraçados, tristes, diferentes e convencionais. Como sempre o número escolhido é dez, com a liberação de algumas poucas menções honrosas.

1. Ilsa Lund e Rick Blaine, de Casablanca.

Para começar, nada melhor do que um clássico. Personagens de um dos melhores filmes da história, Ilsa e Rick se conheceram na época da invasão alemã na França e se apaixonaram perdidamente. Mesmo depois de dias de amor perfeito, algo no caminho dá errado e eles se separam. Anos depois se reencontram em Casablanca, no Marrocos, de onde as pessoas partiam para a América fugindo da guerra.

Ela é a bela esposa de um herói da resistência francesa. Ele, o dono de um bar em Casablanca, canastrão e cheio de mulheres.

Momento marcante

Ilsa: Toque de novo, Sam. Pelos velhos tempos…
Sam: [mentindo] Eu não sei do que você está falando, senhorita Ilsa.

Ilsa: Toque, Sam. Toque “As Time Goes By”.

2. Yzma e Kronk, de A Nova Onda do Imperador

Nas animações também existem relações marcantes. É o caso da conselheira má do imperador Kuzco, Yzma, e seu fiel escudeiro Kronk. Os dois vivem em um castelo maia e enquanto ela vive criando planos mirabolantes para se livrar do jovem, metido e mimado imperador, ele gasta seu tempo malhando e preparando surpresas para sua amada.

Ela é um vilã velha, magra, feia, má e histérica. Ele, um garotão bobo, forte e bonito que adora cozinhar e sabe como ninguém ser submisso.

Momento marcante

Yzma: Leve-o para fora da cidade e acabe o serviço agora!
Kronk: Mas e o jantar?
Yzma: Kronk, isso é um pouco importante…

Kronk: E a sobremesa?

Yzma: Bom, eu acho que para a sobremesa dá tempo.

3. Renato Baldi e Zaza Nipoli, de A Gaiola das Loucas

E quem disse que o romance tem que ser entre um homem e uma mulher? Em Saint Tropez, Renato Baldi é o propietário de uma casa de shows gay. Ele é casado com Albin Mougeotte, também conhecido como Zaza Nipoli. A vida tranqüila dos dois vira uma confusão quando o filho de Baldi resolve se casar e tem que apresentar a família ao sogro.Existem duas versões do filme, uma francesa e outra estadunidense.

Ele é um agitado empresário da noite que faz tudo pelo seu filho. Ele, ou melhor ela, é a estrela de um show de drag queens, atriz, sensível e para lá de afetada.

Momento marcante

Renato Baldi: Seu dedo… O que você está fazendo com esse negócio levantado? Olha o seu dedo.

Albin Mougeotte: É… Ele tem cérebro próprio.


4. Maude e Harold Parker Chasen, de Ensina-me a Viver

Esse negócio de diferença de idade não está com nada e Harold e Maude estão aí para provar isto. Os dois se conhecem em um enterro e, apesar de ele ser bem mais novo, é ela que o ensina a graça e a alegria de viver.

Ele é um rico menino novo completamente fascinado pela morte e sem muito ânimo para experiências diferentes. Ela, uma velhinha para lá de assanhada que não quer perder tempo com tristeza.

Momento marcante

Harold: Eu gosto de você, Maude.
Maude: Eu gosto de você, Harold.


5. Clarice Starling e Hannibal Lecter, de Silêncio dos Inocentes

E quando você segue sua vida por um caminho e, de repente, conhece alguém que segue o caminho exatamente contrário mas que torna-se a sua maior fascinação? Enquanto está do lado da lei e procura por um serial killer assustador, Clarice tem que colher informações de um assassino frio em um presídio de segurança máxima.

Ele é um inteligentíssimo e perverso assassino que adora comer o que não deve. Ela, uma novata no FBI esperta e dedicada que não consegue mais tirá-lo da cabeça.

Momento marcante

Clarice Starling: Onde você está, Dr. Lecter?
Hannibal Lecter: Eu não tinha planos de ligar para você, Clarice. O mundo é mais interessante com você nele.

6. Princesa Ann e Joe Bradley, de A Princesa e o Plebeu

Se você vive preso em um mudinho chato e repetitivo, nada como uma aventura em uma bela cidade e, de preferência, bem acompanhada. Depois de muitas cerimônias, a princesa consegue fugir de seus seguranças e sai para conhecer Roma. O jornalista estadunidense Joe Bradley a reconhece e o que poderia ser uma grande matéria acaba virando uma história de amor.

Ele é um típico aventureiro que gosta de se dar bem. Ela, uma encantadora menina da realeza que só quer ter uma vida normal.

Momento marcante

Princesa Ann: Esse é o elevador?
Joe Bradley: Este é o meu quarto!

7. Vivian Ward e Edward Lewis, de Uma Linda Mulher

A história da Cinderela sempre tem a sua força. Nas ruas de Los Angeles uma prostituta espera seu novo cliente, quando conhece um bem sucedido empresário que não sabe como dirigir um carro com câmbio manual e muito menos como se localizar na cidade. Ela o ajuda e os dois acabam se apaixonando.

Ele é muito rico e não cansa de fazer dinheiro comprando empresas falidas e as vendendo depois. Ela, uma sonhadora, divertida e bela mulher que faz dinheiro vendendo outra coisa.

Momento marcante

Vivian: Eu posso te chamar de Eddie?
Edward: Não se você espera que eu responda.

8. Rosemary e Gabe, de ABC do Amor

A primeira paixão é sempre a mais fofa e mais gostosa. Apaixonado pela coleguinha da escola, Gabe faz tudo para estar perto dela e como sofre com todos os sentimentos que estão dentro dele e que até então não tinha a menor idéia de que existissem.

Ele é tímido e tenta enfrentar de alguma maneira o fim do casamento dos pais. Ela, mais extrovertida, vive um grande apartamento e não sabe o que se passa na vida dos pais.

Momento marcante

Rosemary: Mas eu pensei que você me odiava.
Gabe: Eu não odeio. Eu menti.

9. Molly Jensen e Sam Wheat, de Ghost

Este é um exemplo de relação impossível. Depois de tempos muito felizes, a única que ainda está viva para relembrar todos os momentos é ela. Ele, morto em um assalto, ainda tenta de todas as maneiras se comunicar com ela, mas só consegue através de uma vidente para lá de esquisita.

Ele é um fantasma que não falava “eu te amo” quando vivo. Ela, uma escultora triste que corre perigo de vida.

Momento marcante

Molly Jensen: Eu amo você!
Sam Wheat: Idem.

10. Elsa e Fred, de Elsa e Fred

E o tempo não é o bastante para apagar a vontade de amar. Vizinhos em um prédio, beirando os 80 anos, Elsa e Fred se conhecem depois que ela bate no carro da filha dele e, apesar de todas as diferenças acabam se apaixonando um pelo outro. Juntos realizam os sonhos da juventude.

Ele é um velho viúvo aposentado e hipocondríaco. Ela, uma argentina animada e mitômana.

Momento marcante

Fred: Você está louca? Quer sair sem pagar?
Elsa: Quando eu contar três, nos levantamos e vamos.

Sei que existem muitos outros casais merecedores de uma posição na lista, mas não posso deixar de mencionar a desmemoriada e divertida Dory e o medroso e desesperado Marlin, de Procurando Nemo, e o nerd salvador e escolhido Neo e sua fiel escudeira e fodona Trinity, de Matrix.

Agora me contem quais são os casais que mais marcaram as suas experiências no cinema.

Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.

Um Comentário

  1. Oi, Rê!!!

    Que bom você por aqui! Como você já sabe, acho todas as cenas de Casablanca sensacionais… Hehehe

    A Anna e o William fora incluídos e desincluídos da lista, pois ela já estava virando um Top 25. Mas foi dolorido tirá-los de lá.

    Outro casal que doeu muito não colocar foi Francesca e Robert, do As Pontes de Madison. Quero ver se escrevo um post sobre este filme qualquer dia!

    Beijocas, prima! E volte sempre!

  2. Adorei Ciça!!!
    Aquela cena de Casablanca é realmente uma das mais emocionantes de todas! Elsa e Fred foi outra excelente escolha!!
    Lógico que eu não posso deixar de mencionar o casal de Um Lugar Chamado Notting Hill, com a cena do “After all… I’m just a girl, standing in front of a boy, asking him to love her”.
    A lembrança do Celo tmb foi boa.. Beatrix e Bill são pra lá de interessantes!
    Bjão

  3. Oi gente!

    Vocês devem ter notado que ando meio ausente, né? Estou numa correria tremenda…

    Kamila – Satine e Christian quase entraram na lista. Acho a história dos dois linda, mas acabaram ficando de fora por causa de Dama das Camélias. Nossa… Walter e Kitty são demais. Confesso que não lembrei deles. Uma falha…

    Sérgio – Obrigada. Quero conferir a sua também.

    Gustavo – Já deu para notar que os romances não são muito a sua praia mesmo. Mais dupla memorável a gente encontra fácil por aí, né? Gosta de A Vila mas o casal não marcou muito para mim…

    Pedro Henrique – Sério? Tomei um abuso desse filme. Talvez a culpa seja da Céline Dion… Hehehe

    Marcel – Foi bem difícil sim, mas foi uma delícia fazer.

    Wally – Kronk e Yzma são sensacionais juntos, não consegui não colocar. Excelente dupla a sua! Eles também entraram e sairam da minha.

    Hugo – Foi o que eu tentei mesmo. Não queria ficar presa a um só gênero. Que bom que você gostou!

    Marcelo – Para falar a verdade, eu escolhi um monte. Aí veio a fase de lembrar de um de outro e a lista só crescendo. Na hora de cortar foi um sofrimento… Hehehe. Beatrix e Bill são um casal sensacional, né? Excelente escolha.

    Beijocas a todos!!!

  4. Sempre se superando nesse blog hein!!
    Muito legal a listinha. Deve ter sido realmente dificil escolher apenas 10 entre tantos.
    E já que não é uma lista de casais necessariamente convencionais, eu também colocaria na minha o já mencionado de A Secretária e também Beatrix Kiddo e Bill.

    Bjao ciça

  5. Muito boa sua lista! Original até! Com uma presença divertida até de uma animação na segunda colocação…

    Minha dupla preferido do cinema é, e sempre será pelo visto, Joel Barish e Clementine Kruscinsky, em Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças.

    Ciao!

  6. Por mais clichê que possa parecer, minha relação favorita entre dois personagens no cinema é a de Jack & Rose… Nem preciso o nome do filme, né?

    Abraço!

  7. Não sou muito chegado em romances, mas para um casal ser memorável não é preciso que o filme faça parte desse gênero, como você bem esclareceu ao selecionar Hannibal e Clarice. A PRINCESA E O PLEBEU é maravilhoso, Peck e Hepburn são um belo par.
    Eu escolheria Lucius Hunt e Ivy Walker (A VILA) também!

  8. Ficou muito boa sua lista… em breve vou procurar colocar a minah tb..

    vlws

  9. Da sua lista, os meus casais favoritos são os de “A Princesa e o Plebeu”, “Uma Linda Mulher” e “Ghost – Do Outro Lado da Vida”.

    Acho que citaria:

    Satine e Christian, “Moulin Rouge!”
    Walter e Kitty Fane, “O Despertar de uma Paixão”
    Johnny Cash e June Carter Cash, em “Johnny e June”

  10. Cecilia, “Túmulo com Vista” é a minha comédia predileta e muito do encanto da fita vem do romance entre os personagens maravilhosamente interpretados por Alfred Molina e Brenda Blethyn. E não tem filme que me faça lembrar mais de amor na infância do que “Meu Primeiro Amor”, mas “ABC do Amor” é uma escolha perfeita!

  11. Oi gente!

    Não tem jeito, né? Depois de fazermos um lista a gente sempre acaba lembrando um monte de outras duplas interessantíssimas.

    Andrea – Que bom que você gostou da lista. Realmente, Carrie e Mr. Big marcaram com tantas idas e vindas…

    Miriam – É difícil, mas é uma delícia, né? Romeu e Julieta entraram e saíram da lista um milhão de vezes. Clássico dos clássicos…

    Robson – É mesmo! Noah e Allie são um casal eterno!

    Pablo – Minha Vida de Cachorro é um filme maravilhoso. Realmente super tocante. Pensei em tantos filmes e acabei não lembrando de outros. :(

    Cineresenhas – Obrigada. Foi muito gostosa de fazer também!
    Ainda não vi Secretária e nem Eterno Amor. Túmulo com Vista é ótimo e muito divertido.
    Cogitei Meu Primeiro Amor várias vezes, mas acho o filme triste demais, por isso a posição infantil ficou com ABC.

    X5 – Putz! Essa foi puro esquecimento, você acredita? É uma cena maravilhosa mesmo…

    Louis Vidovix – A relação de Harold e Maude é mesmo fantástica, né? Logo que pensei em fazer a lista, o segundo filme que eu pensei em incluir foi A Nova Onda. Os personagens são ótimos.
    Agora também estou sentindo falta do romance canino… E como assim eu não coloquei Jesse e Celine? Casal maravilhoso e filme lindo!

    Beijocas a todos

  12. Cecilia, eu ADOREI a sua lista!!!
    Traz até uma dupla de um dos meus filmes preferidos, Harold and Maude (ou Ensina-me a Viver). Tb gostei de ver aí ABC do Amor e os vilões de A Nova Onda do Imperador, uma das duplas mais hilárias de todos os tempos!
    Senti falta da Dama e do Vagabundo e do casal do meu romance preferido: Jesse e Celine.
    Beijão!

  13. Faltou a cena dos cachorrinhos em A dama e o vagabundo dos cachorrinhos comendo macarrão rsrs eles acabam se beijando muito bonita a cena…

  14. Cecilia, que postagem gostosa de se ler. Volta e meia sempre fico me lembrando dos filmes que tem aquele casal perfeito e você relacionou dois dos meus prediletos: Julia Roberts e Richard Gere em "Uma Linda Mulher" e Patrick Swayze e Demi Moore em "Ghost – Do Outro Lado da Vida". Eu também adoro o fascínio que Hannibal Lecter e Clarice Starling tem um pelo outro, tanto no filme de Jonathan Demme quanto no de Ridley Scott. Já "ABC do Amor" é um dos filmes mais simpáticos que já vi de pequenos personagens que se apaixonam pela primeira vez.

    Alguns dos meus casais prediletos são:

    James Spader & Maggie Gyllenhaal = "Secretária"
    Macaulay Culkin & Anna Chlumsky = "Meu Primeiro Amor"
    Gaspard Ulliel & Audrey Tautou = "Eterno Amor"
    Alfred Molina & Brenda Blethyn = "Túmulo com Vista"

    Beijos, excelente final de semana!

  15. De todos só vi Ghost e Silêncio dos Inocentes, mas um casal que me marcou nos filmes foi o de Diário de uma Paixão… muito legal!

  16. Nossa, que lista difícil, Você deve ter tido muito trabalho para prepará-la. Parabéns!!!! Acrescentaria os últimos diálogos de Romeu e Julieta antes das suas mortes, lá no mausoléu.
    Beijos.

  17. Essa lista é bem difícil de fazer. Adorei lembrar do garotinho do ABC chorando, esperneando de amor. A Elsa também é uma figura… Mas substituiria alguns. Essa lista tinha que constar Carrie Bradshaw e Mr. Big, a grande vitória da tríplice aliança: persistência, burrice e amor!
    Bjim
    Andrea

Botão Voltar ao topo