Festivais e mostras

Festival de Cannes – Brasil disputa Palma de Ouro

Saiu a lista dos vinte filmes que concorrerão à Palma de Ouro no Festival de Cannes deste ano. A grata surpresa para o Brasil é que nela está o filme Linha de Passe, dirigido por Walter Salles e Daniela Thomas.

O filme, sobre uma mãe grávida e seus quatro filhos, tem Vinícius de Oliveira (o menino de Central do Brasil) no elenco e é baseado em dois documentários de João Moreira Salles, irmão de Walter. Um, sobre futebol e outro sobre igrejas evangélicas.

Fora da competição, na mostra Um Certo Olhar, o brasil também está presente. O filme A Festa da Menina Morta é a estréia de Matheus Nachtergaele na direção e conta com a presença de Jackson Antunes, Paulo José, Dira Paes, Cássia Kiss e Daniel de Oliveira no elenco.

Em sua 61ª edição, o festival acontecerá entre os dias 14 e 25 de maio. A tradicional aula de cinema, este ano, será proferida por ninguém menos que Quentin Tarantino, freqüentador assíduo do festival e premiado com a Palma de Ouro por seu filme Pulp Fiction.

Os escolhidos foram:

Palma de Ouro

  • Üç Maymun, de Nuri Bilge Ceylan
  • O Silêncio de Lorna, de Jean-Pierre e Luc Dardenne
  • Um Conto de Natal, de Arnaud Desplechin
  • A Troca, de Clint Eastwood
  • Adoration, de Atom Egoyan
  • Waltz with Bashir, de Ari Folman
  • La frontière de l’aube”, de Philippe Garrel
  • Gomorra, de Matteo Garrone
  • 24 city, de Jia Zhangke
  • Sinédoque, Nova Iorque, de Charlie Kaufman
  • My magic, de Eric Khoo
  • La mujer, de Brillante Mendoza
  • Delta, de Kornel Mundruczo
  • Linha de passe, de Walter Salles e Daniela Thomas
  • Che, de Steven Soderbergh
  • Il divo, de Paolo Sorrentino
  • Leonera, de Pablo Trapero
  • The Palermo shooting, de Wim Wenders

Incluídos posteriormente (notícia)

Fora da competição

Sessões da meia-noite

Mostra Um Certo Olhar

  • Tokyo!, de Joon Ho Bong, Leos Carax e Michel Gondry
  • Afterschool, de Antonio Campos
  • Ting Che (Parking), de Mong-Hong Chung
  • Soi cowboy, de Thomas Clay
  • La vie moderne (Profils paysans), de Raymond Depardon
  • Wolke 9, de Andreas Dresen
  • Tulpan, de Sergey Dvortsevoy
  • Los bastardos, de Amat Escalante
  • Je veux voir, de Joana Hadjithomas e Khalil Joreige
  • O’Horten, de Bent Hamer
  • Milh Hadha Al-Bahr (La sal del mar), de Annemarie Jacir
  • Tokyo Sonata, de Kiyoshi Kurosawa
  • Yi Ban Haishui, Yi Ban Huoyan, de Fendou Liu
  • A festa da menina morta, de Matheus Nachtergaele
  • De Ofrivilliga, de Ruben Ostlund
  • Wendy and Lucy, de Kelly Reichardt
  • Johnny Mad Dog, de Jean-Stéphane Sauvaire
  • Versailles, de Pierre Schoeller
  • Tyson, de James Toback

Curtas

  • Jerrycan, de Julius Avery
  • El deseo, de Marie Benito
  • Megatron, de Marian Crisan
  • 411-Z, de Daniel Erdélyi
  • De moins en moins, de Mélanie Laurent
  • Ny rabit Hoppy, de Anthony Lucas
  • Buen viaje, de Javier Palleiro e Guillermo Rocamora
  • Smáfuglar, de Rúnar Rúnarsson
  • Love you more, de Sam Taylor-Wood
Fonte: G1

Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.

Um Comentário

  1. Oi, Lucas!
    Os documentários são Futebol e Santa Cruz, procurei na Oscarito, na Cult e na Loc e nenhuma delas tem.
    :(

  2. Você sabe como conseguir esses documentários do João Moreira Salles?? Alguma locadora aqui no Jurassic Park (Bsb) possui??

    Beijos.

  3. É verdade, Robson! A gente vê cada porcaria da época das pornochanchadas no Canal Brasil que dá até vergonha. Mas isso é passado, graças a Deus.

    Também não vejo a hora de conferir os dois filmes, mas as datas do lançamento não foram confirmadas ainda. Parece que o Linha de Passe está previsto para o segundo semestre.

    Beijos

  4. Que ótimo que o cinema brasileiro aos poucos venha ao menos recebedno indicações nos últimos anos, somos obrigados a admitir que o cinema tupiniquin melhorou considerávelvemente! Não vivemos mais somente de ponochachadas. =P

    Não conferi o filme mas com certeza verei, Walter Salles é um grande diretor! E o de Matheus conferirei, ele é um multi-artista pra mim!

  5. Olá, Dourado!
    Eu também gostei muito e ainda fiquei curiosa com esse filme do Nachtergaele. É bom ele já estar em Cannes assim na estréia.

    Quanto ao filme do Meirelles, está em fase de pós-produção e deve estrear por aqui no começo de setembro. Você pode conferir o trailer no MoviesTrailer

    Beijocas

  6. Não conheço nenhum dos indicados, mas gostei da indicação brasileira

    a proposito, vc sabe a quantas andam a gravação de Ensaio sobre a cegueira (livro do Saramago), direção do Fernando Meireles?

    inté

Botão Voltar ao topo