Festivais e mostrasNotícias

Kinoforum na sua casa

“Pela primeira vez o Festival de São Paulo poderia chegar à casa de espectadores de todo o Brasil e esse lado positivo de ampliar nossa ação é muito estimulante”, as palavras são de Zita Carvalhosa, a criadora e diretora do maior e mais importante festival voltado ao curta-metragem. A 31ª edição do Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo – Curta Kinoforum, em formato 100% online, começa no próximo dia 20 de agosto.

A crise sanitária mundial, com a pandemia do Covid-19, vem afetado vários eventos e alterado a rotina dos festivais de cinema ao redor do globo. Foi preciso que novos formatos fossem pensados, com novas atividades e programações. “Visto o tempo de indefinições desde março, resolvemos manter nossas datas e começamos cedo a pesquisar como faríamos uma edição especial virtual se o evento não pudesse ser presencial”, contou Zita.

Segundo a diretora, “a decisão pelo formato online foi tomada em maio e, mexendo nosso caldeirão de idéias, com a equipe inteira trabalhando de casa, assistimos, com nossos colaboradores, todos os curtas inscritos com todo o rigor e discussões como de hábito”. Ela ainda esclareceu que a seleção foi feita entre mais de 3 mil filmes de todo o mundo. “Nesse desafio de desenhar um evento virtual tivemos o privilégio de contar com um formato que é  bastante adequado para assistir em todas as telas, o curta-metragem”, afirmou.

Zita Carvalhosa, criadora e diretora do Curta Kinoforum
Zita Carvalhosa, criadora e diretora do Curta Kinoforum

Mas não são apenas as exibições que estão programadas para o 31º Curta Kinoforum. Há muitas outras atividades especialmente pensadas para a edição especial do festival. “Pela primeira vez o Festival de São Paulo pode chegar à casa de espectadores de todo o Brasil e esse lado positivo de ampliar nossa ação é muito estimulante. Estamos pensando sessões mais curtas, linhas e estímulos que ajudam a assistir os curtas, lives, webinars, ações interativas num formato novo”, explicou a diretora do evento.

Zita também falou sobre a possibilidade de uma permanência do formato ou mesmo um hibridismo nas próximas edições: “Uma vez testado e experimentado, teremos assunto rico para conversar na Kinoforum e acredito que um novo desenho para o futuro será, sem dúvida, conciliar um evento presencial onde os encontros são mais próximos e podemos ver os filmes nas salas de cinema, uma experiência muito importante tanto para os realizadores quanto para o público, com um formato online que permitirá a mais pessoas de todo país assistirem nossa programação”.

Nimic, de Yorgos Lanthimos

Filmes de todos os continentes

O 31º Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo – Curta Kinoforum traz em sua seleção 212 filmes de 46 países, além de encontros, debates, masterclass, atividades de formação, um seminário internacional e happy hours. Os filmes, as lives e demais atividades virtuais acontecerão no próprio site do evento ou, para celulares e tablets, pelo aplicativo innsaei.tv para celulares e tablets, disponível nas lojas da Google Play ou Apple Store. 

A cerimônia de abertura aontece na próxima quinta-feira, às 20h, com uma seleção de títulos de destaque do festival. Até o dia 30 de agosto, a programação será dividida em Mostra Limite, Mostra Internacional, Mostra Latino-Americana, Programas Brasileiros, Mostra Infantojuvenil, Programas Especiais e Atividades Paralelas.

SERVIÇO
31º FESTIVAL INTERNACIONAL DE CURTAS-METRAGENS DE SÃO PAULOCURTA KINOFORUM ONLINE
de 20 a 30 de agosto de 2020

Pôster Kinoforum

Para conhecer os filmes selecionados para cada mostra e os horários de exibição, vá para a outra página.

1 2Próxima página

Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.
Botão Voltar ao topo