Crítica | FestivalFIC Brasília

Mermaid

Indicado(Rusalka, 2007, RUS)

Fantasia/Drama

Direção: Anna Melikyan

Elenco: Anastasiya Dontsova, Mariya Shalayeva, Mariya Sokova, Yevgeni Tsyganov, Albina Yevtushevskaya, Irina Skrinichenko

Roteiro: Anna Melikyan

Duração: 115 min.

Minha nota: 8/10

Uma menina conta a sua vida. Sua fecundação, após o encontro de sua mãe com um marinheiro na praia; sua vontade de ser bailarina e a obrigação de freqüentar um coral de crianças; a espera pela volta do pai que nunca conhecera, a matrícula em uma escola para crianças especias, onde descobriu que era capaz de realizar seus desejos; sua mudança para Moscou, o trabalho e a descoberta do amor.

O filme é quase um conto de fadas, cheio de fantasia, mas segue um caminho meio independente e proporciona ao público vários momentos de humor e de contemplação.

O casamento da fotografia de Oleg Kirichenko com a direção de arte de Ulyana Ryabova dá ao ambiente ares de aquário e fundo do mar, além de exibir uma Moscou totalmente diferente da que já foi vista antes. Tudo misturando muitas cores e luzes.

As duas atrizes que interpretam o papel de Alice se sairam muito bem no papel e, tirando uma cena ou outra, o resto do elenco também. Mas é Mariya Shalayeva que, aos inacreditáveis 27 anos, dá vida à Alice crescida e se sobrepõe a todos com suas caras e bocas.

O roteiro é uma maluquice, mas está muito bem amarrado. Em sua estréia na direção, Anna Mellikyan demontrou segurança e competência e merece todos os prêmios já recebidos pelo filme.

Um daqueles filmes que precisam ser vistos mais de uma vez. Excelente dica para quem quer conhecer mais do cinema independente mundial!

Próximas sessões no festival: 1º/11, às 19h20; 03/11, às 19h10; 07/11, às 19h30.

Um Grande Momento

A brincadeira de morto.



Prêmios e indicações
(as categorias premiadas estão em negrito)

Festival de Berlim: Panorama

Sundance: Grande Prêmio do Juri, Direção

Links

Site Oficial

Imdb

 

FIC Brasília 2008

Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.

Um Comentário

  1. Oi, gente!!

    Robson – É bom demais mesmo. Fiquei surpresa com o resultado!

    Kau – Eu sou um fracasso em cinema russo. Só conheço mesmo os clássicos mais antigos. Mas Mermaid é maravilhoso!

    Hugo – É mesmo, viu? Daquelas que sempre vale a pena a gente descobrir.

    Beijocas para vocês!

  2. Cecília, eu fiquei chocado com o texto! Amei a premissa e quero assistir AGORA!! Hahahahahaha.

    Desde que assisti O Retorno, comecei a ver o cinema russo de outra forma.

    Bjos.

  3. Porque será que a maioria dos filmes independetes tem um gostinho a mais? Adorei o que escreveu sobre o filme”

Botão Voltar ao topo