Crítica | Streaming

Rede de Mentiras

Visto no Cinema(Body of Lies, EUA, 2008)

Ação

Direção: Ridley Scott

Elenco: Leonardo DiCaprio, Russell Crowe, Mark Strong, Golshifteh Farahani, Ali Suliman, Oscar Isaac

Roteiro: David Ignatius (romance), William Monahan

Duração: 128 min.

Minha nota: 6/10

Sempre envolvido com cinema, seja dirigindo ou produzindo filmes, o inglês Ridley Scott já deixou a sua marca no cinema com clássicos como Alien, Blade Runner, Thelma & Louise e Gladiador. Em seu último trabalho, Rede de Mentiras, trata um tema que, depois de uma super exposição, já não faz mais tanto sucesso com o público: a guerra EUA x países árabes.

Mesmo que aborde a questão por uma ótica diferente, demonstrando a manipulação de fatos e a alimentação da paranóia, o filme não consegue fugir do lugar comum e das situações esperadas por quem o assiste.

A principal elemento da trama é o estadunidense Roger Ferris que, infiltrado em vários países árabes e sempre monitorado pela CIA, tenta descobrir a localização do maiore chefe de um grupo terrorista.

O elenco está convincente e DiCaprio demonstra ter chegado em sua maturidade, mesmo que seu personagem lembre até demais seu último trabalho como o rodesiano Danny Archer, de Diamante de Sangue.

O roteiro é bom, mas em alguns momentos apela para diálogos excessivos e acaba prejudicando o andamento do filme. Outros pontos se perdem em situações bem inverossímeis e em nuances contraditórias na criação dos personagens. O resultado final, porém, é eficiente e correto.

As partes fortes da produção são a montagem e o som.

Uma boa pedida para aqueles que gostam de filmes de guerra e estratégia e ainda tem alguma paciência para conflitos no Oriente Médio.

Um Grande Momento

O seqüestro.



Links

Site Oficial

Imdb



Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.

Um Comentário

  1. Oiee!

    Pois é, Wally. Não é um filme ruim, mas é tudo tão batido e tão esperado, sabe? Pelo menos é a mesma história contada diferente.

    Eu também fiquei com vontade de passar, mas resolvi conferir, Jeff. Quanto ao Ridley Scott, ainda não vi O Gângster, mas até que gosto de Um Bom Ano.

    Beijocas para vocês!

  2. Esse nem vejo, justamente por tudo que escreveu, Cecilia. Esse tipo de filme não me atrai e Ridley Scott não tem feito por onde nos últimos anos. Esse passa, sem remorsos.

    []s!

  3. To lendo coisas boas sobre ele nesses dias, e me surpreendendo. Sua opinião não é das mais positivas, mas reconhece valores na obra.

    E Jesus, esse MAX PAYNE deve ser terrível…

  4. Oi, Robson!!

    Está sendo bem aceito mesmo por aqui e está entre os dez mais vistos, mas é mais do mesmo.

    Beijocas

  5. Curioso, há quem goste ou não desse filme. Achei que não teria boa recpção, no entanto, parece que me enganei. Acho que só verei em DVD.

Botão Voltar ao topo