Crítica | Streaming

Um dia de chuva em Nova York

(A Rainy Day in New York, EUA, 2019)
Comédia
Direção: Woody Allen
Elenco: Timothée Chalamet, Elle Fanning, Liev Schreiber, Ben Warheit, Griffin Newman, Selena Gomez, Will Rogers, Jude Law
Roteiro: Woody Allen
Duração: 92 min.
Nota: 5 ★★★★★☆☆☆☆☆

Woody Allen está de volta aos cinemas e à sua cidade preferida. Assíduo nos cinemas, o diretor passou um ano sem estreia, com problemas com a distribuidora Amazon por conta da repercussão das denúncias de estupro feitas por sua filha. Porém, Um Dia de Chuva em Nova York acabou sendo lançado e está agora nos cinemas.

Embora tenha o seu charme, o longa nem de longe está à altura dos melhores filmes de Allen. Com personagens truncados, traz uma história vacilante. Até encontra algum interesse aqui e ali, mas o conjunto não tem a mesma uniformidade e carisma.

Um dia de Chuva em Nova York conta a história de um casal de estudantes que vai passar um fim de semana romântico na cidade, mas uma série de eventos acaba transformando a viagem.

A marca de Allen pode ser percebida nos diálogos rápidos e cheios de referências e no carinho com que filme uma chuvosa Nova York. Há, inclusive uma associação interessante entre o clima e as desventuras do casal. Porém, a construção dos personagens, especialmente a da protagonista feminina, deixa a desejar.

Desta vez, quem vive o alterego do diretor é o jovem Timothée Chalamet, numa atuação que parece desinteressada e é pouco ou nada convincente. Seu Gatsby tem muito a falar – e fala – mas falta vontade de ouvir aquilo que tem a dizer.

Seu par em cena, Ashleigh, vivida por Elle Fanning, é mais carismática, mas, entre a tolice e a ingenuidade de uma construção machista e datada também não consegue chamar a atenção para aquilo que se passa nos 92 minutos de filme. Se há problema nos personagens principais, isto não é sentido da mesma maneira com os coadjuvantes, que aparecem complementando a trama, alguns com uma bem-vinda complexidade.

Ainda assim, Um Dia de Chuva em Nova York tem seus bons momentos, muitos deles ancorados no texto sempre afiado de Allen. Embora por vezes careça de precisão na atuação, são potentes ao ponto de superar isto. E sempre tem um jeito especial de olhar para Manhattan, independentemente de como esteja o tempo por lá.

Um Grande Momento:
O beijo.

Links

IMDb

Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.
Botão Voltar ao topo