festivaisMostra SPnotas

Um Dia Muito Claro

(Hvítur, hvítur dagur, ISL/DEN/SWE, 2019)
Drama
Direção: Hlynur Palmason
Elenco: Ingvar Sigurdsson, Ída Mekkín Hlynsdóttir, Hilmir Snær Guðnason, Sara Dögg Ásgeirsdóttir, Björn Ingi Hilmarsson, Elma Stefania Agustsdottir, Haraldur Stefansson, Laufey Elíasdóttir, Sigurður Sigurjónsson
Roteiro: Hlynur Palmason
Duração: 109 min.
Nota: 7 ★★★★★★★☆☆☆

Quando o dia está muito claro e não é possível separar o céu da Terra, os mortos falam. Baseado nesse dito popular islandês, Um Dia Muito Claro fala sobre luto e sobre maneiras de sobreviver à ausência. A história é a de Ingimundur, um policial que acabara de perder a esposa e em sua solidão divide o tempo na reforma de uma casa, na atenção à neta e em elucubrações sobre a vida que a esposa levava antes de morrer.

O diretor Hlynur Palmason sabe como moldar o tempo e confia na percepção do espectador para construir a sua trama. Em uma estrutura narrativa quase elíptica alcança lugares como o machismo, a violência, a solidão, a velhice e a dor. É interessante o modo livre como ele trata sua história, sem enquadrá-la a padrões e permitindo que experimentações estéticas interajam livremente.

Muito da força de Um Dia Muito Claro vem das atuações precisas de Ingvar Sigurdsson como o perdido viúvo Ingimundur e de Ída Mekkín Hlynsdóttir como a jovem Salka. A relação dos dois é o que o filme tem de mais potente, principalmente por sua contradição – e confirmação de personalidade, já que uma das cenas mais duras também se dá nesta interação.

Uma história de um homem quebrado e toda a sua perda, dor, vazio, raiva e vingança contada de um jeito curioso, duro e envolvente.

Um Grande Momento:
A prisão.

Links

IMDb

[43ª Mostra de São Paulo]

Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.
Botão Voltar ao topo
Fechar