Crítica | Streaming

X-Men Origens: Wolverine

(X-Men Origins: Wolverine, EUA, 2009)

Se teve uma série de quadrinhos que me deixava sempre ansiosa pela próxima parte era Origem, que conta como começa a história nebulosa e desconhecida do herói de garras afiadas dos X-Men. Apesar de não ter amado o argumento de Paul Jenkins, Bill Jemas e Joe Quesada, devorei as revistas, tenho a edição especial encadernada aqui em casa e sempre achei que o material daria um ótimo filme.

Quando começaram a pipocar adaptações de quadrinhos nas telas, sabia que esta história acabaria chegando lá e já sabia que veria mesmo antes de pensarem realmente no projeto.

Claro que versões para explicar a vida de Logan já existiam muitas e foi também se baseando em outras histórias que os roteiristas David Benioff (Tróia) e Skip Woods (Hitman) contaram a sua interpretação do que teria sido o começo de vida do famoso Wolverine. Alguns detalhes da HQ estão lá também, mas a coisa foi muito mais trabalhada e acabou tomando um outro rumo e chegando muito mais longe.

A saga dos X-Men nos cinemas começou em 2000, com o lançamento do primeiro filme. O segundo, ainda melhor, veio três anos depois e fez muito sucesso. A terceira parte, completamente ridícula acabou queimando o filme da franquia e coube ao heróis mais esquentadinho, bruto e popular do grupo, o Logan de Hugh Jackman (Scoop, o Grande Furo), tentar recuperar o bom nome da série de filmes.

Origens é, sem dúvida, melhor do que o terceiro exemplar, mas por vezes parece faltar alguma coisa e nem parece que vemos alguma coisa do próprio Wolverine.

A adaptação, mesmo com muitas fontes e a liberdade criativa, não é das melhores e não consegue chegar nem aos pés da HQ. Porém, o filme consegue ser bem melhor do que o trailer, que mais espanta do que atrai pagantes para as salas de cinema.

A falta de cuidado com os “defeitos” especiais também depõe contra o filme e são meio difíceis de aguentar, assim como a demora em algumas passagens menos interessantes para filmes de super-heróis. O ritmo também não é lá muito regular, apesar de ter boas sequências de ação.

Outras coisas também são bem interessantes, como a boa solução para o resumo nos créditos de abertura e a dupla Jackman, como Logan, e Liev Schreiber (O Despertar de uma Paixão), como Dente de Sabre, que funciona perfeitamente e é, talvez, a melhor coisa do filme.

Um filme OK para dias pouco exigentes, mas que poderia ter sido bem melhor.

Diversão à toa e sem grandes preocupações.

Um Grande Momento

Saindo da água.

Links

Submarino

Ação
Direção: Gavin Hood
Elenco: Hugh Jackman, Liev Schreiber, Danny Huston, Will i Am, Lynn Collins, Kevin Durand, Dominic Monaghan, Taylor Kitsch, Daniel Henney, Ryan Reynolds, Alice Parkinson, Tim Pocock
Roteiro
: David Benioff, Skip Woods
Duração: 107 min.
Minha nota: 6/10

Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.

Um Comentário

  1. Gostei bastante do filme. Acho que as pessoas são muito exigentes pedindo que seja superfiel aos quadrinhos, seria ridículo para o público de fora algumas coisas que aparecem nas HQs.
    Acho que se deve ir ver X-men Origins como um filme normal, sem se preocupar com o fato de ser baseado em quadrinhos ou com os filmes anteriores. Assista o filme como um filme a parte, normal sem grandes expectativas ou com olhar de "a crítica disse que é ruim". Fui ver com mais 3 amigas e nós 4 gostamos de X-men Origins.
    Atenção no Liev Schreiber como Dentes-de-Sabre, depois dele até passei a gostar do personagem. Hugh Jackman está perfeito como sempre e Ryan Reynolds está ótimo como Wade Wilson/Deadpool, pena que não teve mais cenas no filme.
    Francamente, eu recomendo X-men Origins.

  2. Olá, pessoal!

    André – Como eu disse, acho que é a melhor coisa do filme que, sem dúvida, é bem fraco mesmo.

    Wally – Com certeza. Mas com o Hugh Jackman saindo pelaão da banheira daquele jeito eu acabei gostando muito mais do filme do que você, né?
    Concordo com a sua classificação do roteiro.

    Jessica – Amiiiga! Mas ficou tão ruim a participação dele, tadinho! Não gostei muito não.
    O filme é fraco, mas o Jackman é forte, né?

    Beijocas para todos!

  3. UFAAAAAAAA! Finalmente o GAMBIT foi lembrado…
    poxa, meu personagem preferido! Mas o filme poderia ser BEEEEEm melhor…
    beijocas

    Jess

  4. Olha, tem espetáculares efeitos e cenas de ação, uma ou duas boas atuações e uma ou outra cena bem dirigida. Mas o roteiro é uma merda. E faz do filme uma bagunça.

    Nota 5.0

Botão Voltar ao topo