ArtigosNotícias

Bacurau é o grande vencedor do Guarani

Foram anunciados há pouco os vencedores do Prêmio Guarani 2020, referentes à nossa safra cinematográfica do ano passado, uma das melhores do cinema brasileiro dos últimos anos. Reconhecido no Brasil e ao redor do mundo como nunca tinha sido, não foi espanto pra ninguém a vitória maciça de Bacurau, filme-evento de Juliano Dornelles e Kleber Mendonça Filho, esse repetindo os feitos de O Som Ao Redor e Aquarius.

Foram 8 prêmios ao todo: filme, direção, roteiro original, ator coadjuvante, elenco, montagem, som e trilha sonora. Kleber se torna o recordista entre os diretores, o único vencedor de 3 Guaranis, todos na mesma década. Com os prêmios de roteiro, Kleber se torna um dos maiores vencedores da História, rivalizando com o fotógrafo Walter Carvalho.

O que ninguém imaginava era que A Vida Invisível de Karim Aïnouz, chegasse tão perto do número do grande vencedor e saísse com 6 vitórias: atriz coadjuvante, atriz revelação, fotografia, figurino e direção de arte.

A Vida Invisível foi o segundo filme mais premiado no Prêmio Guarani 2020

Os outros indicados ao Guarani de melhor filme não tiveram a mesma sorte e só Temporada sai com o prêmio de melhor atriz pra Grace Passô, enquanto Inferninho e No Coração do Mundo infelizmente saíram da premiação só com suas indicações, que não os tiram do ano especial que 2019 foi pro nosso cinema, e também graças a eles.

A consagração do quarteto Grace Passô, Marco Nanini, Silvero Pereira e da maior de todas Fernanda Montenegro marcou um favoritismo que todos tinham desde o início, sem nunca significar menos merecimento: se tratam das quatro mais significativas performances de 2019 e o Guarani outorga isso com muita propriedade.

Na categoria de filme estrangeiro deu o muito óbvio. Ora, se até o Oscar se dobrou completamente a Bong Joon-Ho e seu colosso, não seria o Guarani que faria diferente; Parasita quebrou paradigmas e entra para a História.

Os vencedores abaixo:

FILME: Bacurau
DIREÇÃO: Juliano Dornelles e Kleber Mendonça Filho (Bacurau)
DOCUMENTÁRIO: Bixa Travesty
CURTA METRAGEM – FICÇÃO: Tea for Two, de Julia Katharine
CURTA METRAGEM – DOCUMENTÁRIO: Sete Anos em Maio, de Affonso Uchôa
ANIMAÇÃO: A Cidade dos Piratas, de Otto Guerra
ATOR: Marco Nanini (Greta)
ATRIZ: Grace Passô (Temporada)
ATRIZ COADJUVANTE: Fernanda Montenegro (A Vida Invisível)
ATOR COADJUVANTE: Silvero Pereira (Bacurau)
ATOR REVELAÇÃO: Christian Malheiros (Sócrates)
ATRIZ REVELAÇÃO: Júlia Stockler (A Vida Invisível)
ELENCO: Bacurau
ROTEIRO ORIGINAL: Bacurau
ROTEIRO ADAPTADO: A Vida Invisível
FOTOGRAFIA: A Vida Invisível
MONTAGEM: Bacurau
DIREÇÃO DE ARTE: A Vida Invisível
FIGURINO: A Vida Invisível
TRILHA SONORA: Bacurau
SOM: Bacurau
MAQUIAGEM: Morto não Fala
EFEITOS VISUAIS: Morto não Fala
FILME ESTRANGEIRO: Parasita (Coreia do Sul)

O Prêmio Guarani é promovido pelo site Papo de Cinema

Francisco Carbone

Jornalista, crítico de cinema por acaso, amante da sala escura por opção; um cara que não consegue se decidir entre Limite e "Os Saltimbancos Trapalhões", entre Sharon Stone e Marisa Paredes... porque escolheu o Cinema.
Botão Voltar ao topo