Top, top, top uh!

Meus melhores de 2019: Filmes brasileiros

Não faz sentido nenhum. Num ano maravilhoso para o cinema brasileiro, com os olhos do mundo voltados para o que se produz aqui, com os cinemas cheios de estreias que trazem histórias e mais histórias desse nosso país enorme, contadas de tantas maneiras diferentes, com tanta qualidade e variedade, um grupo, logo aquele que tem o poder de acabar com tudo, resolve criar uma guerra contra o audiovisual.

Com um presidente que claramente desconhece o cinema nacional e, baseado em suas listas conspiratórias de WhatsApp, cita filmes de oito anos atrás, ou, em lives improvisadas, empresas públicas extintas em 1990; com toda uma política de desmonte e inviabilização no repasse de verbas, com muita desinformação envolvida, quem sofre é a produção. Uma produção que chegava agora em seu melhor momento, depois de vários pequenos passos para uma melhora, que ainda não era ideal, mas começava a se concretizar.

E chegou de maneira firme em 2019, com uma presença relevante nos principais festivais internacionais, com prêmios em Cannes, Veneza e Locarno, entre outros. Arriscou-se em gêneros, ousou em narrativas, ganhou novas formas e encontrou novos meios de contar novas histórias.

Para mostrar que tem filme brasileiro para todos os gostos, aqui estão 25 filmes bem variados que mais chamaram minha atenção em 2019, com o Top 10 que todos gostam ao final.

25. O Clube dos Canibais, de Guto Parente
24. Minha Fama de Mau, de Lui Farias
23. Lembro Mais dos Corvos, de Gustavo Vinagre
22. A Sombra do Pai, de Gabriela Amaral Almeida
21. Turma da Mônica – Laços, de Daniel Rezende

20. Azougue Nazaré, de Tiago Melo
19. Os Jovens Baumann, de Bruna Carvalho Almeida
18. Morto Não Fala, de Dennison Ramalho
17. Carcereiros – O Filme, de José Eduardo Belmonte
16. Dias Vazios, de Robney Bruno de Almeida

15. Luna, de Cris Azzi
14. Deslembro, de Flávia Castro
13. Chuva É Cantoria na Aldeira dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza
12. Divino Amor, de Gabriel Mascaro
11. Tito e os Pássaros, de Gabriel Bitar, André Catoto e Gustavo Steinberg

10. Los Silencios, de Beatriz Seigner

9. Bixa Travesty, de Claudia Priscilla e Kiko Goifman

8. A Noite Amarela, de Ramon Porto Mota

7. No Coração do Mundo, de Gabriel Martins e Maurílio Martins

6. Estou Me Guardando para Quando o Carnaval Chegar, de Marcelo Gomes

5. Temporada, de André Novais Oliveira

4. Elegia de um Crime, de Cristiano Burlan

3. Bacurau, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles

2. A Vida Invisível, de Karim Aïnouz

1. Inferninho, de Guto Parente e Pedro Diógenes

Você pode ver a lista geral aqui e a lista dos filmes de festivais aqui.

Cecilia Barroso

Cecilia Barroso é jornalista cultural e crítica de cinema. Mãe do Digo e da Dani, essa tricolor das Laranjeiras convive desde muito cedo com a sétima arte, e tem influências, familiares ou não, dos mais diversos gêneros e escolas. Faz parte da Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema e das Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema.
Botão Voltar ao topo