Todo mundo sabe que a ideia das listas é chegar a um número pequeno de filmes que represente aquilo que o foi o ano cinéfilo – daquela única pessoa e de mais ninguém – no cinema. Como disse na lista de curtas, inéditos e brasileiros, o normal é sofrer para completar todas as posições, algo que não aconteceu comigo em 2018. O difícil – impossível – dessa vez foi ficar só nos dez títulos.

Por isso, aqui vão os 21 filmes lançados, ou nos cinemas ou em VoD, que marcaram o meu ano de 2018. Um ano onde tanta coisa se revelou e precisou ser dita: onde, pessoalmente, tanto aconteceu, o cinema foi o local de encontrar essas falas e realidades que, de algum jeito, nos ajudam a seguir em frente e a ter forças para esse caminhar. Agora, ainda mais do que antes.

Para os que não se importam, aproveitem a lista toda. Já os puristas podem ficar só com os dez primeiros colocados.

Se der, um Feliz 2019 a todos!

21. Vingadores: Guerra Infinita, de Joe Russo e Anthony Russo
20. Super Orquestra Arcoverdense de Ritmos Americanos, de Sérgio Oliveira
19. Amante por um Dia, de Philippe Garrel
18. O Animal Cordial, de Gabriela Amaral Almeida
17. A Câmera de Claire, de Hong Sang-soo

16. Paddington 2, de Paul King
15. Benzinho, de Gustavo Pizzi
14. Um Crime Americano, de T.J. Martin e Daniel Lindsay
13. Para Ter Onde Ir, de Jorane Castro
12. Roma, de Alfonso Cuarón

11. O Dia Depois, de Hong Sang-soo

10. O Pacto de Adriana, de Lissette Orozco

9. Em Chamas, de Lee Chang-dong

8. Infiltrado na Klan, de Spike Lee

7. O Outro Lado do Vento, de Orson Welles

6. Me Chame pelo seu Nome, Luca Guadagnino

5. Western, de Valeska Grisebach

4. Pela Janela, de Caroline Leone

3. Ponto Cego, de Carlos López Estrada

2. Trama Fantasma, de Paul Thomas Anderson

1. Arábia, de Affonso Uchoa e João Dumans

Menções: Antes que Tudo Desapareça, de Kiyoshi Kurosawa; Rey, de Niles Atallah; Asako I & II, de Ryūsuke Hamaguchi; Projeto Flórida, de Sean Baker; As Herdeiras, de Marcelo Martinessi; A Balada de Buster Scrugges, de Joel e Ethan Coen; Lazzaro felice, de Alice Rohrwacher; Um Lugar Silencioso, de John Krasinski